Segurança em Barão Geraldo

A porcentagem de assaltos em Barão Geraldo é a maior de Campinas.
abril 2006
 

Barão Geraldo, com 5% da população de Campinas, registrou 22% dos assaltos da cidade, no mês de março 2006. Um mês é pouco para análise estatística, mas a população está cada vez mais contando casos de parentes, amigos e vizinhos que foram assaltados, alguns com terror.

O policiamento ostensivo e preventivo resolvem apenas em parte, pois é de conhecimento geral, que a violência em nosso país tem origem econômica e social. Só polícia não resolve, mas uma sólida, duradoura e bem sucedida iniciativa de Polícia orientada para a comunidade em curso no Brasil, foi a criação dos CONSEGs (Conselho de Segurança).
Os CONSEGs são grupos de pessoas do mesmo bairro ou município que se reúnem para discutir e analisar, planejar e acompanhar a solução de seus problemas comunitários de segurança, desenvolver campanhas educativas e estreitar laços de entendimento e cooperação entre as várias lideranças locais. O comandante da Polícia Militar local e o Delegado participam das reuniões.

O Conseg de Barão Geraldo, que era bastante ativo e apolítico, mas desde que a subprefeitura assumiu  a presidência, os problemas começaram. Nos últimos 7 meses, das reuniões mensais, houve uma em outubro de 2005 e outra em março de 2006. Agora a subprefeitura está querendo lavar as mãos.
As Sras. Andréa e Cristina, apartidárias, moradoras do distrito e integrantes do Conseg há muitos anos, ajudavam muito a segurança em Barão Geraldo, mas deixaram de comparecer nas reuniões desde outubro de 2005. Faziam, até aquela data, ofícios, cobranças e telefonemas para a Polícia Civil, Militar, Secretaria de Segurança Pública do Estado e para o Gabinete do Governador, além de participarem de entidades educacionais, de saúde e assistenciais no distrito. O Capitão Gilmar, Comandante da 3ª Cia. participou das reuniões pessoalmente durante muitos anos e agora não pode mais participar desde meados de 2005.  Coincidência ou não, desde o final do ano passado, as reclamações sobre assaltos estão assustando a população.
Em Barão Geraldo, uma série de acontecimentos afastaram os cidadãos participativos das reuniões comunitárias(*), além disso, entidades formadas por cidadãos participativos como o Conseg, só funcionam se forem apolíticas e contarem com apoio dos políticos em geral, situação difícil de conseguir.

A prioridade, energia, o trabalho político e da mídia em geral de Barão Geraldo, estão voltadas para alegrias e festas populares, onde tudo parece estar bem. A população acaba acreditando que tudo é festa, e como tudo está bem, não há necessidade de cidadania participativa para cuidar do distrito, da educação, da segurança, dos carentes, do meio ambiente, etc. Barão Geraldo virou paraíso para assaltantes e pessoas mal intencionadas, atuando nas construções irregulares e degradando o meio ambiente, mas tudo transparece que está bem. Uma localidade que tem 5 vezes mais assaltos que seus vizinhos, não está bem, a população tem que se precaver e tomar providências coletivas. Tem coisa errada.
Chegamos ao ponto em que os únicos dois investigadores de polícia que tínhamos, foram presos este ano por irregularidades. Depois que os dois foram presos, muitos moradores afirmaram que já sabiam das atividades ilícitas deles, mas ninguém falou nada. Somos uma comunidade das festas e alegrias, as informações desagradáveis são omitidas.

Dentre a população do distrito temos muitas lideranças dispostas a trabalharem para a comunidade, desde que as atividades sejam apolíticas. É muito difícil, senão impossível, praticar a cidadania participativa condicionada a não poder convidar determinado vereador para uma reunião, por que ele é de outro partido; ou poder marcar uma reunião só em dia que fulano não pode vir; ou não poder convidar aquela associação para participar por que ela não está alinhada com o prefeito.  Precisamos aproveitar as lideranças de Barão Geraldo para compartilhar e resolver os problemas, como era feito nas reuniões do Fórum Consultivo que aconteciam na Pró-Bairro e Escola Rezende.
Barão Geraldo está necessitando  trazer de volta estas lideranças, que são muitas. Só no Fórum Consultivo são 21 associações cadastradas, mas há muitas outras que também se afastaram.


Leia também:

(*)A população participativa foi afastada das reuniões cívicas em Barão Geraldo - Fevereiro 2006

Reunião na prefeitura sobre o Plano Diretor - só parece que o povo participa - Fevereiro 2006

Meio Ambiente em Barão Geraldo

Adalberto Moro - abril 2006

 

 

 
  Mundo
Brasil
Jornais
Política
Economia
Educação
Emprego
Cinema
Fotografia
Opinião
Quem Somos
Contato
Matérias Anteriores
Empresas de Barão Geraldo
Fórum Consultivo de Barão Geraldo
Casa do cidadão Baronense
Carnaval em Barão Geraldo
Centro de Saúde
Conseg de Barão Geraldo
Escolas de Barão Geraldo
Mapas de Barão Geraldo

Mata do Quilombo
Mata Santa Genebra
Meio Ambiente Barão Geraldo
Ciclovia em Barão
Casarão do Barão
Parque Ecológico de Barão Geraldo
Parque Linear Ribeirão das Pedras
Polícia Civil
Polícia Militar
Praças de Barão
Restaurantes em Barão Geraldo
Rio Anhumas
Subprefeitura de Barão Geraldo
Teatro em Barão Geraldo
Vídeos de Barão Geraldo

Publicidade no Barão em Foco - clique aqui
Fones: (19) 2121-0632  (19) 3044-0101

 


 

 

Home

Agência 15