A Mata Sta. Genebra está ameaçada
 

A Mata Santa Genebra foi uma doação, em 1981, da Dona Jandira Pamplona de Oliveira à Prefeitura de Campinas. A doação foi condicionada à preservação, senão poderá ser revertida.
O presidente da Mata Sta. Genebra é o Sr.
Alcides Mamizuka, que foi o chefe da campanha política que elegeu o Dr. Hélio prefeito. A função tem status de secretário.
 

Cerca da Mata próximo da Portaria - 12/05/07 - clique p/ ampliar


A Mata Santa Genebra está ameaçada de "destombamento" do entorno para o desgosto de centenas de pessoas que trabalharam para manter este local. É a maior área verde de Campinas e a especulação imobiliária está se mobilizando para o destombamento junto aos políticos de Campinas que são as únicas pessoas que poderão aprovar esta calamidade.

A população em geral desconhece as artimanhas dos nossos políticos eleitos e nomeados. Recentemente as Associações de Barão Geraldo ganharam os 8 processos judiciais (inclusive apelações) contra os políticos de Campinas que insistiam em não acatar as leis de preservação ambiental na região, mas eles não param nunca.
A regra seria simples: Entrar com processo toda vez que os políticos desrespeitarem as leis ambientais. Os cidadãos participativos ganhariam todas as ações, como já ganharam. Mas quem está disposto a entrar com processos constantemente durante anos, ficar atento às apelações e ainda conviver com a prefeitura se infiltrando e interferindo em todas as reuniões no distrito para fazer as coisas somente do jeito que eles querem? Ninguém agüenta.

Os cidadãos participativos precisam voltar a se reunirem para discutir Barão Geraldo. Para não haver interferências, é aconselhável que as reuniões sejam em residências. Em Barão Geraldo, antes de irmos a uma reunião, é bom saber quem a marcou, quem vai presidir e quais as pautas, pois o objetivo pode ser propaganda política indireta, que frustra os presentes. Este tipo de ocorrência já afastou muitos cidadãos participativos das atividades cívicas em Barão Geraldo.

Também é bom saber que a prefeitura gosta de marcar reuniões às quartas-feiras, único dia de sessão na Câmara de Campinas, assim os vereadores e assessores não podem comparecer. Isto diminui as contestações e não compartilha o estrelato político diante dos participantes das reuniões.

Se não for tomada uma atitude urgente quanto à Mata Sta. Genebra, as perdas serão enormes e não haverá retorno. Não são apenas os imóveis, tem muito cachorro entrando na mata, fazendo cocô e matando os pequenos animais. Uma cerca eficiente e algumas câmeras resolveriam os problemas de invasões do local. 

Barão em Foco


Enviado pelos leitores:

À população de Campinas/SP e aos comprometidos com a preservação da natureza.

A maior área urbana de mata nativa do Estado de São Paulo corre perigo!

A despeito de pareceres técnicos contrários e do atropelamento de leis ambientais municipais, estaduais e federais, estão querendo construir loteamentos de casas no entorno da Mata Santa Genebra, em Barão Geraldo.
A reserva é fruto de uma doação da Dna. Jandyra Pamplona de Oliveira para o município de Campinas e, desde 1981, é administrada pela Fundação José Pedro de Oliveira. O termo de doação estabelece regras que coíbem o uso da área para finalidades econômicas; com o descumprimento, a reserva corre o risco de voltar a ser propriedade de uso privado (www.santagenebra.org.br).
A Mata de Santa Genebra corresponde a uma parte dos 7% remanescentes da Mata Atlântica brasileira, protegida pela Lei 285/99; a reserva é considerada Unidade de Conservação Federal e Área de Relevante Interesse Ecológico – ARIE, regida pelo Sistema Nacional das Unidades de Conservação – SNUC, portanto, para que se altere a geografia da reserva é preciso haver licenciamento ambiental federal.
A Mata de Santa Genebra foi tombada pelo Condephatt (SP) e pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Campinas - CONDEPACC . Para que este licenciamento seja seja aprovado pelo município será necessário derrubar a resolução nº11/92 do próprio Condepacc, que proíbe adensamento urbano na área envoltória dos 300 metros da reserva. A liberação deste empreendimento pelo Condepacc confere jurisprudência para outros empreendimentos futuros nesta área. Esta medida está na pauta de votação do Conselho, neste momento.
A população está se mobilizando para impedir que, mais uma vez em nossa cidade, o interesse privado se sobreponha ao interesse público, a fim de evitar danos ambientais irreparáveis ao ecossistema da mata que abriga e protege as nascentes do Ribeirão Quilombo e do Ribeirão das Pedras e centenas de espécies vegetais e animais, entre elas, o macaco bugio e prego, ameaçados de extinção.
Participe desta iniciativa e demonstre seu desacordo publicamente. Não vamos permitir que os últimos hectares da Mata Atlântica - que outrora cortava nossa cidade de forma grandiosa e abrigava nossa fauna – sejam ameaçados pelo descaso político e e por interesses imediatistas que só visam o lucro fácil e que agravarão de forma inexorável as já críticas condições ambientais da nossa região.

Escreva para nós: sosmatasantagenebra@gmail.com

Vamos abraçar esta causa, como um dia abraçamos a Mata, simbolizando nosso compromisso pela sua sobrevivência.


"SOS Mata Santa Genebra"

Saudações a todos e todas

Os membros do Instituto Árvore da Vida são solidários à bandeira levantada e convidam a todos que contribuam na divulgação e incentivo à participação maciça da população em ações e manifestações.

Atenciosamente

Deise Nascimento, Elisa Ortega e equipe.


No dia 21/04 o correio popular publicou uma matéria sobre a polêmica do "destombamento" do entorno da Mata Santa Genebra.
Está se iniciando uma mobilização para coibir esta arbitrariedade e insanidade. É bastante provável que existam pessoas que irão lucrar muito com isso, inclusive gente do pp governo. É urgente que a imprensa local mostre a verdadeira situação e ajude a esclarecer a sociedade sobre a necessidade de conservação deste importante patrimônio natural, não apenas para Campinas, mas para toda a humanidade.
O Condepacc irá em breve votar esta pauta, e há sério risco de aprovação do "destombamento".

Raquel Gouvêa


Também sou contra o destombamento da área envoltória da Mata de Santa Genebra, patrimônio ambiental de todos os campineiros; no entanto, já existem imóveis em faixa territorial inferior a 300 metros da mata, hipótese de alguns bairros e condomínios da região do Real Parque. Ora, o empreendimento a ser erguido em gleba da empresa Monsanto está além das casas e ruas insertas em condição irregular e, para perceber isto, basta analisar o mapa do loteamento e de suas adjacências. Cumpre lembrar, ainda, que o novo limite intermunicipal Campinas - Paulínia, fixado por ensejo da anexação do Bairro Betel à urbe paulinense, não respeita a faixa envoltória de 300 metros, de modo que NADA GARANTE, em futuro bem próximo, que a expansão imobiliária (de condomínios fechados) observada a Oeste da mata (em solo paulinense) observará ditames da legislação campineira, de plano inaplicáveis ao município limítrofe.

César Henrique Martins - Analista Judiciário


Leia também:

Mata Santa Genebra

Pequeno Histórico da Mata Santa Genebra

Meio Ambiente em Barão Geraldo

Associações de Bairros e Comdema de Barão Geraldo ganham na Justiça.

Impasses - processos das Associações de Barão Geraldo contra o poder público

Lei 9.199 - Plano de Gestão Urbana de Barão Geraldo

 

 

Anuncie no Barão em Foco

  Mundo
Brasil
Jornais
Política
Economia
Educação
Emprego
Cinema
Fotografia
Opinião
Quem Somos
Contato
Matérias Anteriores
Empresas de Barão Geraldo
Fórum Consultivo de Barão Geraldo
Casa do cidadão Baronense
Carnaval em Barão Geraldo
Centro de Saúde
Conseg de Barão Geraldo
Escolas de Barão Geraldo
Mapas de Barão Geraldo

Mata do Quilombo
Mata Santa Genebra
Meio Ambiente Barão Geraldo
Ciclovia em Barão
Casarão do Barão
Parque Ecológico de Barão Geraldo
Parque Linear Ribeirão das Pedras
Polícia Civil
Polícia Militar
Praças de Barão
Restaurantes em Barão Geraldo
Rio Anhumas
Subprefeitura de Barão
Teatro em Barão Geraldo
Vídeos de Barão Geraldo

Publicidade no Barão em Foco - clique aqui
Fones: (19) 2121-0632  (19) 3044-0101

 

 

Home

Agência 15