Centro de Saúde de Barão Geraldo

Dengue em  Barão  Geraldo

 

Podemos mudar está história!

A Dengue é um sério problema de saúde pública, especialmente nos países tropicais onde as condições do meio ambiente, aliado as características urbanas, favorecem o desenvolvimento e a proliferação do mosquito transmissor, o Aedes aegypti.

Mais de 100 países em todos os continentes, exceto a Europa, registram a presença do mosquito e casos dessa doença. Em 90% dos casos, o foco do mosquito está nas residências, de acordo com a Covisa, foram registrados em 2006, na cidade de Campinas 750 casos de Dengue e no Distrito de Barão Geraldo,  22 casos, é um dado extremamente preocupante, visto o período de chuvas que estamos vivenciando. É necessário que todos os baronenses estejam mobilizados contra essa doença.

Como é praticamente impossível eliminar o mosquito, é preciso identificar objetos que possam se transformar em criadouros do Aedes. Por exemplo, recipientes no pátio de uma casa é um risco, porque, com o acúmulo da água da chuva, a fêmea do mosquito poderá depositar os ovos neste local. Então, o único modo é limpar e retirar tudo que possa acumular água e oferecer risco. Com algumas simples e rápidas atitudes podemos exterminar a Dengue em nossa Cidade, em nosso  Distrito, algumas delas são: Telar e tampar caixas d´água, e Tratar piscinas com cloro;  furar com pelo menos quatro furos ao redor do vaso de plantas  ou furos que não acumulem sujeira e, podendo também colocar areia grossa umedecida até a borda do prato.

Outro fator importante que, ao apresentar sintomas como febre associada ou não a outro sintoma como dores no corpo, principalmente nas articulações, e dor de cabeça, procure orientação no serviço de saúde. O paciente com dengue também pode apresentar manchas vermelhas pelo corpo e, em alguns casos, sangramento, mais comum nas gengivas.

Relembrando:

Dengue

A dengue é uma doença febril aguda. A pessoa pode adoecer quando o vírus da dengue penetra no organismo, pela picada de um mosquito infectado, o Aedes aegypti.

Sintomas da doença

Os sintomas mais comuns são: Febre, dores no corpo, principalmente nas articulações, e dor de cabeça. Também podem aparecer manchas vermelhas pelo corpo e, em alguns casos, sangramento, mais comum nas gengivas.

Tratamento

Não há tratamento específico para o paciente com dengue clássico. O médico deve tratar os sintomas, como as dores de cabeça e no corpo, com analgésicos e antitérmicos (paracetamol e dipirona). Devem ser evitados os salicilatos, como o AAS e a Aspirina, já que seu uso pode favorecer o aparecimento de manifestações hemorrágicas. O paciente deve ficar em repouso e ingerir  bastante líquido.

Já os pacientes com Febre Hemorrágica do Dengue (FHD) devem ser observados cuidadosamente para identificação dos primeiros sinais de choque, como a queda de pressão. O período crítico ocorre durante a transição da fase febril para a sem febre, geralmente após o terceiro dia da doença. A pessoa deixa de ter febre e isso leva a uma falsa sensação de melhora, mas em seguida o quadro clínico do paciente piora. Em casos menos graves, quando os vômitos ameaçarem causar desidratação, a reidratação, pode ser feita em nível ambulatorial. É importante saber  que alguns dos sintomas da dengue só podem ser diagnosticados por um médico.

Riscos

A dengue, mesmo na forma clássica, é uma doença séria. Caso a pessoa seja portadora de alguma doença crônica, como problemas cardíacos, devem ser tomados cuidados especiais. No entanto, ela é mais grave quando se apresenta na forma hemorrágica. Nesse caso, quando tratada a tempo a pessoa não corre risco de morte.

Há possibilidade das pessoas serem infectadas mais de uma vez, porém nunca com o mesmo tipo de vírus. Ou seja, a pessoa fica imune contra o tipo de vírus que provocou a doença, mas ela ainda poderá ser contaminada pelas outras três formas conhecidas do vírus da dengue.

Formas de transmissão da doença

Não há transmissão por contato direto de um doente ou de suas secreções com uma pessoa sadia, nem de fontes de água ou alimento.

Tipos de vírus da dengue

São conhecidos quatro sorotipos: 1, 2, 3 e 4.

Vacina contra a dengue

Ainda não existe vacina contra a Dengue, mas as comunidades científicas internacionais e brasileiras estão trabalhando neste propósito. A vacina contra a dengue é mais complexa que as demais. A dengue, com quatro vírus identificados até o momento, é um desafio para os pesquisadores. Será necessário fazer uma combinação de todos os vírus para que se obtenha um imunizante realmente eficaz contra essa doença.

O combate é corpo a corpo, cada um cuidando do seu quintal, do interior de suas casas, com apenas um gesto “não deixando água limpa acumulada”, nos vasos, e em outros recipientes, sendo incansáveis vigilantes, com essas simples ações, teremos vitória contra essa doença, impedindo que os focos  transmissores alcancem nossas famílias.

Podemos mudar esta história!

Vamos exercer nossa cidadania, contribuindo para que essa doença, não tenha espaço para expandir-se dentro de nossas casas, vitimando nossas famílias, nossos amigos, nossos vizinhos. Contamos com você!

Cristina Rodrigues

Conselho Local de Saúde de Barão Geraldo

FONTE:
IAL/DIR XII/COVISA - dados preliminares em 04/12/06

Site Secretaria de Saúde de Campinas

 

Anuncie no Barão em Foco

  Mundo
Brasil
Jornais
Política
Economia
Educação
Emprego
Cinema
Fotografia
Opinião
Quem Somos
Contato
Matérias Anteriores
Empresas de Barão Geraldo
Fórum Consultivo de Barão Geraldo
Casa do cidadão Baronense
Carnaval em Barão Geraldo
Centro de Saúde
Conseg de Barão Geraldo
Escolas de Barão Geraldo
Mapas de Barão Geraldo

Mata do Quilombo
Mata Santa Genebra
Meio Ambiente Barão Geraldo
Ciclovia em Barão
Casarão do Barão
Parque Ecológico de Barão Geraldo
Parque Linear Ribeirão das Pedras
Polícia Civil
Polícia Militar
Praças de Barão
Restaurantes em Barão Geraldo
Rio Anhumas
Subprefeitura de Barão
Teatro em Barão Geraldo
Vídeos de Barão Geraldo

Publicidade no Barão em Foco - clique aqui
Fones: (19) 2121-0632  (19) 3044-0101

 

 

Home

Agência 15