HISTÓRIA DA ESCOLA ESTADUAL BARÃO GERALDO DE REZENDE 


A história da E. E. BARÃO GERALDO DE REZENDE, localizada no centro do Distrito de Barão Geraldo, na cidade de Campinas-SP, remonta ao ano de 1.932, aproximadamente, com a narração dos fatos a seguir.

Barão Geraldo de Rezende

 
A primeira escola do bairro rural Barão Geraldo começou em uns bancos improvisados, na antiga estação ferroviária, conhecida por "Estação de Barão Geraldo". O prédio da antiga estação ainda existe e fica próxima ao Terminal Rodoviário de Barão Geraldo. A pequena escola, embrião das Escolas: Barão Geraldo de Rezende e José Pedro de Oliveira, foi criada por iniciativa da dona Alzira de Aguiar Aranha, esposa do chefe da estação da "Estrada de Ferro Sorocabana". Vinte anos se passaram até que, de forma oficial, a escola com denominação de Grupo Escolar de Barão Geraldo, passou a funcionar por Decreto Lei nº 20.052, de 22/08/52 na Av. Albino J. B. Oliveira, centro do distrito de Barão Geraldo. Nessa época, além de Dona Alzira de Aguiar Aranha, o corpo docente era composto pelas professoras: Nice Galhardo, Alaíde Camargo Andrade, Damira Camargo Andrade e Maria de Azevedo Figueiredo. 
.

Foto da antiga Estação de Barão Geraldo  (Foto do Centro de Memória da Unicamp) 
As crianças possivelmente foram alunas da D. Alzira de Aguiar Aranha

Com a elevação do bairro a distrito do Município de Campinas, em 30 de dezembro 1.953, fez surgir a idéia da construção de um prédio próprio, para melhor acomodar as instalações do Grupo Escolar Barão Geraldo. É de se destacar, entre outras, a figura do Sr. Guido de Camargo Penteado Sobrinho, então Vereador da Câmara Municipal de Campinas e morador do distrito. O Grupo Escolar de Barão Geraldo finalmente ganha um prédio próprio, construído pela Prefeitura de Campinas, em um terreno doado por moradores, no ponto central do distrito. O terreno de cinco mil metros quadrados foi doado pelos Srs. Luiz e Agostinho Pattaro, que muito trabalharam em prol do distrito, colaborando de modo efusivo para seu crescimento e progresso. 
O Grupo Escolar Barão Geraldo muda o seu nome para Grupo Escolar "Agostinho Pattaro" em 1.958, na inauguração do novo local para o seu funcionamento, como forma de homenagear o célebre cidadão. Permanece, no entanto, com esta denominação por pouco tempo. Em 29 de outubro de 1.962, com a instalação oficial do Ginásio Estadual "Barão Geraldo de Rezende" pelo Decreto Lei nº 7.336, uma homenagem ao Ilustre Barão Geraldo Ribeiro de Souza Rezende, antigo proprietário da Fazenda Santa Genebra em Barão Geraldo. O grupo escolar passa a funcionar em um prédio exclusivo, construído pelo Governo do Estado de São Paulo, na entrada do distrito, em um terreno doado pela proprietária da Fazenda Santa Genebra, a já saudosa senhora Jandyra Pamplona de Oliveira, viúva do então do Senhor José Pedro de Oliveira, que passou a ser a denominação da Escola. 

Com o funcionamento do Curso Colegial na Escola Estadual Barão Geraldo de Rezende, atual Ensino Médio, em 1.975, os alunos tiveram a oportunidade de continuação de estudos após terminarem o Curso Ginasial. É de se destacar o empenho do cidadão Sr. Lázaro de Campos Faria, antigo morador do distrito de Barão Geraldo, que conseguiu a instalação do Segundo Grau (antigo Curso Colegial), junto ao Secretário da Educação do Estado. A Escola passa a ser denominada, então, de E.E. P.S.G. BARÃO GERALDO DE REZENDE, permanecendo com esta denominação até 1.997, quando muda definitivamente para ESCOLA ESTADUAL BARÃO GERALDO DE REZENDE. Dentre os alunos que passaram pela Escola, a sua maioria se destaca hoje nas sociedades campineira e paulista, como profissionais liberais, empresários ou funcionários de grande prestígio em empresas de médio e grande porte nos setores: público ou privado. 

A comunidade de Barão Geraldo, como podemos notar, sempre teve uma participação ativa nas programações, eventos e na luta pela melhoria da E. E. Barão Geraldo de Rezende. 



Texto histórico baseado nas autorias de: 
Profª MARIA IMACULADA DA ROCHA MELCHIADES e 
Prof. NEWTON ANTONIO WIGBERTO DE MATTOS GOBBO 
Colaboração na história de: Rachel Regina Rodriguez Mattos Gobbo e Suely Sikansi 

adaptação do texto: VANDERLEY ANTONIO TONELLA - funcionário da escola.

 

Home

Djweb design