Espaço Cultural Semente em Barão Geraldo

"Portela, patrão, Mário, motorista"

- domingo, dia 21 de novembro -

 

PORTELA, PATRÃO; MÁRIO, MOTORISTA faz apresentação única no Espaço Cultural Semente em Campinas
 

Depois da temporada Funarte no Teatro de Arena em São Paulo e diversas apresentações em festivais do Interior, o espetáculo da Boa Companhia “Portela, patrão; Mário, motorista” volta à Campinas em apresentação única no próximo final de semana, 21/11, domingo às 20h30 no Espaço Cultural Semente em Barão Geraldo (Av. Santa Isabel, 2070). As pessoas que não conseguiram um lugar na arquibancada do Vaudavila, na sede da Boa Companhia em setembro terão agora mais um dia pra se deliciar com as mazelas de Portela e seu empregado Mário. A apresentação tem preços populares à 10,00 e 5,00 (meia entrada para estudantes, terceira idade e professores da rede pública). O ingresso estará a venda na bilheteria do teatro, uma hora de antecedência.

 

No elenco Daves Otani e Eduardo Osorio, inspirados em Brecht, Chaplin, entre outras referências, fazem uma reflexão sobre a relação patrão e empregado. Uma criação própria sobre dois homens que se encontram, os personagens título, um patrão – que sóbrio é um crápula e embriagado é um camarada - e seu motorista, um aproveitador das situações que luta para manter seu emprego.  Entre bonecos em tamanho humano, procurando traduzir o silêncio dos comandados, os atores se alternam nas personagens e brincam com a possibilidade de todos serem patrões e todos serem empregados. Influenciada pelas gravuras “Os Caprichos”, de Goya, a peça tem um visual soturno e um humor sarcástico, que procura traduzir a crueldade do mundo contemporâneo e suas relações com o poder do capital. A improvisação é o recurso principal desse trabalho, colocando o ator no centro da criação cênica.

Em meio a bonecos que compõem o cenário da peça, inspirados nos personagens animalescos que habitam as gravuras “Os Caprichos”, de Goya, dois homens, de realidades sociais distintas, se encontram no final de uma noite, num boteco. Portela, patrão; Mário, motorista. Este é o ponto de partida para uma reflexão sobre as relações humanas pautadas pelo dinheiro e pelo poder que dele advém. Portela tem na bebida uma espécie de antídoto para o seu coração frio de patrão, que se humaniza quando está embriagado. Mário, por sua vez, se aproveita das “escapadas alcoólicas” de seu patrão para agradá-lo e garantir seu emprego de motorista, neste mundo que parece aceitar todas as mazelas humanas, oriundas de uma sociedade excludente. Mundo esse, que se organiza em torno das relações de trabalho e que se deixa embriagar pela espetacularização da vida, repetindo modelos e comportamentos, onde encontramos Portelas, Mários e bebedeiras por toda parte.

Bebendo de Chaplin, Brecht, entre outros, o tema do patrão, bêbado amigo/ sóbrio carrasco, criamos essa aventura de dois homens que se encontram; ninguém é só patrão, ninguém é só motorista... mudam as situações, invertem-se os papéis.

 

FICHA TÉCNICA

Criação e atuação: Daves Otani e Eduardo Osorio

Provocação cênica: Alexandre Caetano, Verônica Fabrini e Moacir Ferraz.

Iluminação: Verônica Fabrini e Bruno Garcia

Figurino e Cenário: Daves Otani e Eduardo Osorio

Designer gráfico: Leonardo Ferrari

Confecção de Bonecos (cabeças e mãos): Helô Cardoso e Caio Sanfelice.

Confecção de Bonecos (corpo): Francisco Ivan Russo

Realização: Boa Companhia.

Produção: Cassiane Tomilhero e Erika Cunha

Duração: 50 minutos.

Indicação Etária: 14 anos

Contato para entrevistas ou informações: 3288-0267 ou 8259-4021

 

 

Anuncie no Barão em Foco

 

Home

Agência 15