Entenda o caso CIATEC
(Companhia de Desenvolvimento do Pólo de Alta Tecnologia de Campinas)
- dezembro 2008 -


A CIATEC é uma entidade de economia mista, tendo a Prefeitura Municipal de Campinas como acionista majoritária. Localiza-se no Jardim Sta. Cândida, na Rua Lauro Vannucci, 1020 -  próxima da  ponte sobre a rodovia Dom Pedro, que vai para a PUC. Este local é a sede do CIATEC, que coordena a implantação de empresas em duas áreas específicas na cidade - Parque I e Parque II - Nesta sede existem várias empresas em desenvolvimento com denominação "incubadas".
Uma das áreas especificas é o Parque I, localizado na rodovia Dom Pedro, km 104, próximo da rodovia Anhanguera. Várias empresas adquiriram lotes nesta região, que tem saída para as duas rodovias.
A outra área específica é o Parque II - CIATEC 2 - localizado entre a Unicamp e a rodovia Campinas-Mogi-Mirim, onde passa o Rio Anhumas. Várias empresas estão instaladas nesta região.

Segundo o site do CIATEC, várias destas empresas são ecologicamente corretas e têm projeção nacional na preservação do meio ambiente. Só que os trabalhadores destas empresas, quando fazem cocô, este vai direto e sem tratamento para o Rio Anhumas, em uma demonstração típica do 5º mundo e de que alguma coisa está errada nesta história ecológica.

Segundo a dissertação de mestrado em Política Científica e Tecnológica na Unicamp - de Rogério Bezerra da Silva, em agosto de 2008, este Pólo de alta tecnologia é no mínimo, suspeito. - Ótima leitura para quem quer entender a política de desenvolvimento tecnológico nacional e de outros países.

Agora, a prefeitura quer aprovar loteamentos residenciais e áreas de lazer no Ciatec 2. Para tanto, a Câmara de Campinas, onde o prefeito tem a maioria, aprovou neste ano de 2008, alterações no zoneamento para permitir estes empreendimentos.

- Acontece que esta aprovação não contou com o aval do COMDEMA (Conselho Municipal de Meio Ambiente) e a entidade, que tem poder deliberativo, publicou no Diário Oficial do Município a Moção Cautelar e de Repúdio 01/08, sobre as atitudes da Prefeitura, contrárias a um futuro sustentável na região. A Prefeitura organizou uma estratégia para destituir a presidente do Comdema, mas não conseguiu.
- O vereador Valdir Terrazan (PSDB) entrou com uma ação Pública devido várias ilegalidades nestas alterações da lei aprovada pela Câmara. A ação foi aceita e o Juiz concedeu liminar que determinou á Prefeitura de Campinas que suspenda a concessão de alvará de execução para áreas residenciais no Pólo de Alta Tecnologia.
- O Ministério Público Federal em Campinas, ajuizou em 26/11/2008, ação civil pública, com pedido de liminar, para suspender qualquer procedimento de licenciamento ambiental de empreendimentos em um raio de 10 km da Mata de Santa Genebra até a apresentação de um plano de manejo pela fundação que é responsável pela área. O CIATEC está dentro destes 10 Km.

Enquanto isso:
-A população das outras localidades de Campinas, que não têm investimentos em lazer, esportes e cultura, resta ir passear na região norte, no Shopping D. Pedro. Verdadeiro aglomerado humano nos finais de semana, fala-se em 250 mil pessoas: mais cocô no Ribeirão das Pedras, que deságua no Rio Anhumas, a caminho do Pólo de Alta Tecnologia.
-Quanto à tese na Unicamp, duvidamos que alguém entre com ação contestando a lógica das afirmações, quanto menos pedindo explicações ao governo quanto à responsabilidade das estratégias furadas no Vale do Silício Brasileiro. O assunto em pauta é lotear e aproveitar a fama de local de "alta tecnologia" para cobrar os terrenos mais caros.

Barão em Foco


Leia Também:

O Córtex pré-frontal dos nossos políticos e as áreas verdes - dezembro 2008

O caso CIATEC - novembro 2008

 

 

Home

Djweb design