Assunto: Barão Geraldo sem memória

Prezados Senhores de Barão Geraldo,

Meu nome é Vanderley Antonio Tonella, 35 anos (26/12/1.967), Funcionário Público Estadual da Secretaria de Estado da Educação. Nasci em Barão Geraldo, assim como minha mãe, em 1.937, e meu avô, Senhor João Buratto, nascido em 1.903, na antiga colônia Xadrez, hoje vila Santa Isabel. Como baronense nato me senti no direito de escrever a este site do nosso Distrito, e que vem se tornado a "voz" dos Baronenses pela Internet. Barão Geraldo está sendo esquecido pelos poderes públicos municipais em muitas situações como demonstram os senhores nas notícias deste site sobre o nosso Distrito. Pode estar esquecido, mas é o lugar que moramos e amamos tanto. 
Apesar da violência sem precedente e que vem crescendo de forma galopante, pontes destruídas, postos de saúde com todos os problemas que são públicos e notórios, trânsito bastante caótico e sem sinalização em suas avenidas principais: sem semáforos, sem sinalizações vertical e horizontal é o local onde está a nossa família e onde muitas vezes trabalhamos. Barão Geraldo com suas favelas, indigentes e traficantes nas praças escuras à noite, falta de lazer e praças de esportes pelos bairros do distrito etc. Barão completa 50 anos de sua existência como Distrito do Município de Campinas, no dia 30 de dezembro de 2.003. Antes de ser o mais importante Distrito de Barão Geraldo era um bairro pequeno e afastado do centro comercial do Município, mas tinha suas tradições e culturas trazidas pelos imigrantes italianos e ex-escravos. Barão Geraldo tinha: cinema, bailes e quermesses que chamavam a atenção de toda uma Região. Havia um coreto para as bandas que vinham de fora para se apresentarem ao povo, armazéns de secos e molhados (as famosas "Vendas") , tinha um posto de gasolina, açougue, beneficiamento de arroz, quitandinha e padaria. Não havia postos de saúde muito menos hospital por perto, mas tinham as "parteiras" e as "benzedeiras" que com suas crenças e supertições procuravam ajudar de alguma forma às pessoas doentes e desesperadas. Assim como o "seu" Toninho Pierozzi, pai do Antonio Carlos Pierozzi, o "Cacá" da Farmácia S. Teresinha, o único farmacêutico por perto. Barão Geraldo é um Distrito, hoje, sem passado e sem memória, nada foi poupado para contar na "festa do seu Jubileu de Ouro" em 30 de Dezembro deste ano e, parece que nada vamos ganhar de presente dos poderes Legislativo e Executivo Municipais de Campinas, nesta data importante para nós moradores antigos ou ainda que de passagem. O Ilustre Barão Geraldo de Rezende, nem um museu ou memorial tem. Nada que lembre o fundador do Distrito, nem mesmo nada que lembre os bravos imigrantes italianos e portugueses e os ex- escravos das Fazendas Santa Genebra e Rio das Pedras, que trabalhavam pelo progresso, mesmo que ainda tímido de Barão Geraldo. Não temos história e nem os locais históricos para contar a ninguém. Temos fotos antigas de Barão Geraldo que estão no Centro de Memória da Unicamp- e alguns moradores que ainda se lembram, apesar da idade avançada de algo nas décadas de 30, 40, 50 e 60, tempo difíceis eram aqueles.
Veio a Unicamp em 1.966 e tudo melhorou, mas com isso Barão Geraldo perdeu o seu passado a sua história e as suas tradições. Os lutadores pelas melhorias, como luz elétrica, asfalto, posto de saúde, escola etc se perderam na história nestes 50 anos .
O Barão Geraldo Ribeiro de Souza Rezende ( que dá nome ao Distrito) , sem busto, sem memorial, sem museu, Assim como o Sr. Guido Penteado Camargo Sobrinho, primeiro vereador eleito pelo então Bairro de Barão Geraldo e que ao lado de outros cidadãos batalharam pela elevação a Distrito... Será que o passado de Barão Geraldo não existiu, antes da chegada da Unicamp? 
Barão Geraldo irá receber alguma Festa pelos seus 50 anos de elevação? Será que haverá uma exposição de fotos e fatos sobre os mais de 70 anos como bairro, desde a construção da Capela de Santa Isabel ( já demolida) e da Estação Ferroviária da Funilense?
.

Foto do Antigo Coreto de Barão (década de 50) Demolido em 1.958, para o alargamento das ruas centrais, ficava próximo a Praça 30 de Dezembro - Centro de Barão Geraldo. No primeiro plano,  moças do bairro Barão. No primeiro plano,  moças do bairro Barão Geraldo,  que freqüentavam as matines, cinema e bailes aos domingos.
Foto do Centro Antigo de Barão Geraldo (década de 50): 
Ao lado direito Farmácia Santa Terezinha do Sr. Antonio Pierozzi, hoje funciona no mesmo local. Lado direito,  Armazém do Sr. Paulo Lanza, hoje, Banco Bradesco.

VANDERLEY ANTONIO TONELLA
Barão Geraldo - Campinas
e-mail: vanderleyantonella@hotmail.com

Anuncie no Barão em Foco

  Mundo
Brasil
Jornais
Política
Economia
Educação
Emprego
Cinema
Fotografia
Opinião
Quem Somos
Contato
Matérias Anteriores
Empresas de Barão Geraldo
Fórum Consultivo de Barão Geraldo
Casa do cidadão Baronense
Carnaval em Barão Geraldo
Centro de Saúde
Conseg de Barão Geraldo
Escolas de Barão Geraldo
Mapas de Barão Geraldo

Mata do Quilombo
Mata Santa Genebra
Meio Ambiente Barão Geraldo
Ciclovia em Barão
Casarão do Barão
Parque Ecológico de Barão Geraldo
Parque Linear Ribeirão das Pedras
Polícia Civil
Polícia Militar
Praças de Barão
Restaurantes em Barão Geraldo
Rio Anhumas
Subprefeitura de Barão
Teatro em Barão Geraldo
Vídeos de Barão Geraldo

Publicidade no Barão em Foco - clique aqui
Fones: (19) 2121-0632  (19) 3044-0101

 

 

Home

Agência 15