Piscinas abandonadas e dengue em Barão Geraldo

Segundo a Defesa Civil, a maioria são de repúblicas de estudantes


Leis do 3º mundo: A Defesa Civil não pode entrar em terreno ou residência sem ser autorizada pelo proprietário, nem para combater o mosquito da dengue que está matando os vizinhos. Na verdade, podemos imaginar o que aconteceria se pudesse: Abusos de ambos os lados e um monte de processos pedindo indenização.

Lei com punição nunca será aprovada, pois os prefeitos e responsáveis pelas Regionais poderiam ser responsabilizados por criadouros do mortal mosquito em terrenos públicos.

A Defesa Civil, no lugar de formar verdadeiros diplomatas, treinados para convenceram a população de que eles não podem fazer nada, poderia procurar formas eficientes de combater esta calamidade. Quem já reclamou na Defesa Civil e já conversou com os técnicos, passou por este convencimento diplomático.

E a população, o que pode fazer?
Tomar providências para não levar picada e denunciar para o Barão em Foco, que publica as fotos e dá o endereço na esperança de que o proprietário veja, fique com vergonha e dedetize o local.


Trata-se de um terreno de 450m2, fechado, na Rua Shigeo Mori, sem numero, ao lado da casa 978.

O imóvel esta sem manutenção há meses com matagal e com uma piscina grande, descoberta com a água totalmente verde, tratando-se de um perigoso foco do mosquito da dengue, exigindo uma atuação urgente das autoridades.

Na vizinhança, os moradores estão aflitos e não sabem para quem apelar.

Barão em Foco

 

Home

Djweb design