Com interesse em indústria de MS, Maranhão se inspira em ambiente de negócios do Governo do Estado – Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

A política de atração de investimentos do Estado direcionada para a experiência da Inpasa, uma das pioneiras na produção de etanol de milho no Brasil e já atuante em Mato Grosso do Sul, com unidade em Dourados, trouxe do Maranhão uma comitiva para conhecer in loco a indústria de etanol de milho situada em Dourados. O grupo paraguaio tem interesse de investir no Estado também na produção de combustível renovável.

A comitiva liderada pelo governador Carlos Orleans Brandão Júnior contou com secretários de Estado e empresários de inúmeros setores do Maranhão. O grupo foi recebido pelo secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), Jaime Verruck, representando o governador Eduardo Riedel, o presidente da Inpasa José Odvar Lopes, o vice-presidente Rafael Ranzolin e o diretor-presidente do Imasul, André Borges.

Com investimentos que superam R$ 2 bilhões no Estado, a Inpasa começou a operar em 2022 e produz etanol, óleo de milho e Ddgs (grãos secos de destilaria com solúveis) como fonte de proteína para nutrição animal e energia elétrica, por meio da transformação de biomassa, como cavaco e raiz de eucalipto, bagaço de cana, entre outros.
Após uma explanação da diretoria sobre a operação da indústria o grupo visitou as instalações e conheceu o processo de produção da planta.

Na unidade de Dourados são produzidos 925 milhões de litros de etanol de milho por ano, contribuindo para o estímulo da produção do cereal de segunda safra na região, investimentos em tecnologia e geração de empregos e renda no campo e na cidade. Em Ddgs são 460 mil toneladas por ano, em óleo são 46 mil toneladas e ainda com geração de 405 gigawatts ano.

O etanol de milho gera 80% menos CO2 do que a gasolina. Além disso, promove a sustentabilidade por meio da geração de vapor e energia elétrica derivada de fontes renováveis, intensificação da produção de carne e leite, verticalização de produtos e fomento à silvicultura e a cadeia de biomassa.

O governador do Maranhão destacou que o objetivo da visita foi conhecer a indústria e principalmente a experiencia de MS em políticas efetivas de atração de empreendimentos.

Comitiva do Maranhão visitou indústria em Dourados

“Viemos conhecer um Estado que é exemplo em atração de indústria licenciamento ambiental. Precisamos passar esta imagem de atrair investimentos mas facilitar a instalação. Neste sentido MS é um exemplo a ser seguido”, declarou o governador durante discurso na visita à unidade da Inpasa em Dourados.

O secretário Jaime Verruck enfatizou as metas do Governo Riedel de promover o encadeamento de produção e agregar valor a matéria prima que é produzida em MS. “Nosso processo é de agregação de valor e transformar matéria prima em produto final. Apresentamos nossas políticas de licenciamento e atração de empreendimentos hoje à comitiva do Maranhão e foi um orgulho poder dividir as nossas experiências “, afirmou.

Sidrolândia

Além disso, durante a visita o secretário Jaime Verruck e o presidente do Imasul André Borges entregaram a licença prévia de instalação da obra da nova fabrica do grupo em Sidrolândia.
Mais de 200 trabalhadores já estão atuando na construção. Com previsão de investimento de R$ 1,2 bilhão, a segunda planta da empresa em solo sul-mato-grossense demonstra a qualificação do ambiente de negócios do Estado, a capacidade de atração de novos empreendimentos e de ampliação dos que já estão aqui instalados.

Rosana Siqueira, Semadesc
Fotos: Marinco de Pauda/Semadesc

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *