Prefeitura de Sorocaba cria Comissão Municipal para tratar de ajuda humanitária às vítimas de ataques terroristas a Israel

Medida terá como um dos principais atributos socorrer os sorocabanos e seus familiares que vivem hoje em Israel ou em outro lugar na região da Palestina e que precisam de ajuda e articulação política para retornar ao Brasil.

Neste sábado (7), a Prefeitura de Sorocaba publicou Decreto, assinado pelo prefeito Rodrigo Manga, que cria uma Comissão Municipal que vai tratar da ajuda humanitária às vítimas dos ataques terroristas a Israel, na região da Palestina, ocorridos nesta sexta-feira (6) e coordenados pelo grupo extremista islâmico Hamas.

A Comissão, que será composta pelos secretários Jurídico (SEJ), Douglas Domingos de Moraes, de Relações Institucionais e Metropolitanas (Serim), Luiz Henrique Galvão; da Cidadania (Secid), Clayton Lustosa, de Governo (Segov), Samyra Toledo, de Administração (Sead), Luciana Mendes da Fonseca, e pela superintendente do Centro de Aceleração Desenvolvimento e Inovação (CADI), Jéssica Pedrosa, terá como um dos principais atributos socorrer os sorocabanos e seus familiares que vivem hoje em Israel ou em outro lugar na região da Palestina e que precisam de ajuda e articulação política para retornar ao Brasil.

“Nossas equipes vão trabalhar arduamente para ajudar essas famílias e dar todo acolhimento e apoio possível neste momento tão difícil, sendo que a prioridade, neste momento, será socorrer os sorocabanos e suas famílias que vivem hoje em Israel ou na Palestina e querem retornar ao Brasil e a Sorocaba, diante dessa tragédia”, destaca o prefeito Rodrigo Manga.

De acordo com o Decreto, competirá à Comissão Municipal levantar informações e realizar estudos para definir os requisitos necessários para acolhimento de sorocabanos, vindos de Israel a Sorocaba; articular, junto aos órgãos federais competentes, medidas, ações, instrumentos e recursos necessários à efetivação de ajuda humanitária às vítimas dos ataques contra Israel; atuar, junto ao Fundo Social de Solidariedade (FSS), na implementação de ações de mobilização social para recebimento de doações de gêneros alimentícios, itens de higiene e apoio comunitário; e articular, junto à sociedade civil, no levantamento de apoio para fins de execução material das medidas do Decreto.

Paralelamente, o Município já entrou em contato, neste sábado (7), com a assessoria do secretário Nacional de Justiça, Augusto Botelho, do Ministério da Justiça, para saber como tratar, de forma conjunta, a questão da ajuda humanitária. Da mesma forma, a Prefeitura de Sorocaba também está em contato com Vanderlei Martinez, representante do Centro Cultural Brasil-Israel e da Associação Israelita Brasileira de Sorocaba, para oferecer todo apoio ao alcance do município sorocabano ao Estado de Israel. Sorocaba também busca contato com a cidade israelense de Sha’ar-Haneguev, considerada uma cidade-irmã desde a década de 1980, que fica a poucos quilômetros da Faixa de Gaza, para saber como o município pode dar suporte necessário neste momento tão difícil e delicado, da mesma forma como lamenta profundamente e se solidariza com a morte do prefeito de Sha’ar-Haneguev, Ofir Libstein, durante os ataques.

Todo cidadão que queira saber mais a respeito das medidas de apoio de Sorocaba às vítimas dos ataques a Israel pode entrar em contato, pelo telefone: +55 (15) 99119-9847 (Secretaria da Cidadania da Prefeitura de Sorocaba).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *