Há 30 anos em Copacabana, Bar Real Chopp ganha placa de Patrimônio Cultural Carioca – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro

Real Chopp recebe a placa de patrimônio cultural carioca – Fabio Motta / Prefeitura do Rio

Instalado na esquina das ruas Barata Ribeiro e Paula Freitas, o Real Chopp de Copacabana é o mais novo bar a receber o título de patrimônio cultural carioca da Prefeitura do Rio. Nesta quinta-feira (12/10), o prefeito Eduardo Paes inaugurou a placa do estabelecimento, considerado um clássico da Zona Sul.

– Nada mais tem a cara do Rio de Janeiro do que um bom bar, um bom boteco. E o Real Chopp tem uma história aqui, nesse lugar. A vida, o jeito de ser, a civilização carioca se desenvolvem a partir desse espaço, desse lugar, e a gente tem uma forma de homenagear que é singela. Hoje estamos aqui decretando o Real Chopp como patrimônio cultural da nossa cidade – disse o prefeito.

Proprietário do bar, Emílio Henrique Albuquerque, mesmo tímido, agradeceu a homenagem:

– Obrigado pelo reconhecimento, e agradeço aos clientes que vêm aqui.

Conhecido por ter o melhor chope do bairro e um bolinho de carne famoso nas redondezas, o bar conta com um balcão de petiscos amado pelos frequentadores. Com a entrega da placa, o Real Chopp passa a integrar o Circuito dos Botequins, que identifica os locais característicos e tradicionais da boemia, ressaltando o significado deles para a cultura carioca. O Real Chopp é o 35º a figurar nesta relação, que conta com bares como Belmonte do Flamengo, Amarelinho da Cinelândia, Bar do Momo, Bracarense, Bar da Portuguesa, Adega Pérola e Casa Paladino.

O trabalho de identificação dos patrimônios culturais da cidade é do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico (SMDUE). As famosas plaquinhas azuis de identificação de bens e locais começaram a ser instaladas em 1992 mas, desde 2010, os Circuitos do Patrimônio Cultural Carioca começaram a ser feitos por temas. Os circuitos deixaram de ser focados em arquitetura e passaram a abranger temas livres, ligados à cultura e à identidade do Rio.

Por meio da fixação de uma placa informativa, a Prefeitura seleciona locais de destaque para cada tema. Em cada placa, os visitantes podem saber um pouco mais sobre o local e sua importância para a história da cidade e o tema em questão. Atualmente, são 24 circuitos com bens culturais espalhados por toda a cidade, como Igualdade Racial, Literatura, Art-Déco, Trem, Samba, Bossa Nova e Negócios Tradicionais.

Marcações: Instituto Rio Patrimônio da Humanidade irph Patrimônio Cultural Carioca Prefeitura do Rio prefeitura do Rio de janeiro Real Chopp

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *