Prefeitura promove rodada de capacitação em oratória para servidores e público externo

Esta quarta-feira (25) foi de capacitação profissional para servidores da Prefeitura de João Pessoa e para usuários de serviços da gestão municipal. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedest), dentro do conjunto de ações do programa Eu Posso Aprender, realizou uma rodada de oficinas de comunicação e oratória, dividida em quatro turmas. Ao todo, 160 pessoas participaram das atividades.

A temática escolhida para a capacitação foi definida com base nas demandas do mercado de trabalho. “Falar bem não é um mero capricho. De fato, é uma necessidade para qualquer profissional, independentemente de sua área de atuação. Quem se comunica bem, tem muito mais chances de abrir portas e criar oportunidades, conectando-se com mais pessoas e, até mesmo, liderando equipes”, explicou Vaulene Rodrigues, secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho de João Pessoa.  

Os conceitos de comunicação não-violenta e comunicação assertiva estiveram no centro do conteúdo programado para a capacitação. “Abordamos desde a fala, a forma de pensar e a linguagem corporal, mostrando como tudo se junta para passar uma mensagem. Também chamamos atenção ao fato de que o comunicador é responsável por sua comunicação. Com isso, é preciso parar de julgar o outro, reclamar que o outro não entendeu e pensar sobre como podemos falar melhor, seja com a equipe de trabalho ou com a comunidade de maneira geral”, disse Flávio Vasconcelos, um dos facilitadores da capacitação.  

Servidores – Sessenta profissionais que integram o time da Prefeitura participaram das atividades. Entre eles estava Ana Louisy, servidora da Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPPM). Ela já havia participado de um curso de oratória, porém, disse que a experiência desta quarta-feira enriqueceu ainda mais seus conhecimentos. “A comunicação é a base de tudo. E precisamos nos comunicar bem sempre. Achei o curso completo, superdinâmico. Foi, realmente, uma experiência diferenciada. Sairei daqui com muitos aprendizados”, falou.  

Para Cristiane Bezerra da Silva, também da SEPPM, a capacitação superou as expectativas. “Pensei que íamos, simplesmente, aprender a falar em público. Mas, aqui, pudemos discutir sobre o ser humano como um todo. Entendi que precisamos conhecer as pessoas para saber como se comunicar corretamente com elas. E o professor explicou tudo isso com muita clareza”, disse.  

Já para Agamenilson Dias Arruda, servidor da Secretaria de Meio Ambiente (Semam), um treinamento de oratória se faz necessário para qualquer profissional. “Abre horizontes e nos capacita para trabalhar com o público, o que não é simples. Lidamos com pessoas com perfis totalmente diferentes e precisamos estar preparados para atendê-las da melhor maneira possível”, destacou.  

Público externo – Além dos servidores, 100 pessoas participaram da capacitação, em duas turmas destinadas ao público externo. A primeira delas aconteceu pela manhã, na SEPPM, reunindo mulheres vítimas de violência assistidas por ações da pasta. Já à tarde, aconteceu outra turma, voltada aos moradores do bairro Valentina Figueiredo. Por lá, a oficina foi realizada na sede da ONG Boulevard Social.  

“Muitos desses participantes até têm uma parte técnica bem estruturada, mas não conseguem se comunicar bem no momento de uma entrevista, por exemplo. Recebemos muitas queixas nesse sentido. E foi pensando nessas demandas que levamos essa capacitação até eles”, explicou o diretor de Projetos e Qualificações da Sedest, Dante Tomei. “E essa não foi uma iniciativa pontual. Já estamos alinhando novas rodadas a fim de promover a atividade com outros públicos”, acrescentou.  

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *