Pacientes e familiares elogiam mutirão de colonoscopia realizado no Hospital Santa Isabel

O Hospital Municipal Santa Isabel (HMSI) realizou com sucesso, nesta sexta-feira (27), o mutirão de colonoscopia. Com o objetivo de agilizar possíveis diagnósticos de doenças inflamatórias intestinais, o mutirão beneficiou 22 usuários da rede municipal de saúde que se encontravam na fila de espera da Regulação Municipal.  

Trinta pessoas estavam na lista para realização do exame, mas apenas 22 compareceram a unidade nesta sexta-feira. Entre os pacientes atendidos estava o casal Joacy Soares e Meriland Souza, que veio acompanhado da filha, Josimery Medeiros. “É de extrema importância um mutirão desse para realização de um exame tão importante para a saúde do intestino. O mutirão é importante para auxiliar a população, para que as pessoas consigam ter acesso a uma saúde pública de qualidade”, disse Josimery.  

Outra usuária atendida durante o mutirão foi Ângela Costa, que elogiou a organização. “Ações como essa são ótimas. O povo tendo direito a fazer um exame que se fosse particular seria muito caro e aqui a gente consegue fazer de forma gratuita. Fui muito bem atendida”, disse.  

A ação desta sexta-feira envolveu uma grande equipe, que contou com a participação de médicos, anestesistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, maqueiros, recepcionistas e pessoal de apoio. O mutirão foi organizada pelo Serviço de Coloproctologia do Hospital Santa Isabel, com a parceria da Organização Brasileira de Doença de Crohn e Colite (Gediib) e o apoio da Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP).  

Doenças intestinais – As doenças inflamatórias intestinais (DII) vêm se tornando cada vez mais comuns nos dias atuais. Existem duas principais representantes das DII: a Colite Ulcerativa e a doença de Crohn. Ambas têm como principais sintomas diarreia persistente, que dura mais de três a quatro semanas e pode vir acompanhada de muco e/ou sangue nas fezes, dores abdominais em cólicas e perda de peso. Muitos pacientes passam por uma verdadeira peregrinação entre o início dos sintomas e o diagnóstico.  

Os sintomas podem começar de forma insidiosa e com o passar do tempo podem se agravar gerando crises que fazem o paciente procurar diversas vezes o pronto-socorro sem ter um diagnóstico definido. Por isso, é fundamental a procura pelo médico especialista coloproctologista ou gastroenterologista para investigação diagnóstica adequada e tratamento precoce, minimizando a chance de complicações da doença. A colonoscopia é o melhor método para se chegar ao diagnóstico dessa doença.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *