Agentes de SP recebem capacitação para atuar em situações de risco no litoral





O programa acontece entre os dias 13 e 16 de novembro; o treinamento aprimora a atuação das equipes da Defesa Civil em casos de calamidades



A plataforma, ainda em fase de teste, deverá ser incorporada aos planos de contingência municipais e operar a partir do próximo verão

A Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (Semil), por meio do Instituto de Pesquisas Ambientais (IPA), realiza até o dia 16 de novembro a capacitação de agentes de Defesa Civil, gestores públicos e sociedade das cidades do litoral paulista sobre o Sistema de Aviso de Ressacas e Inundações Costeiras de São Paulo (Saric).

Com foco em eventos extremos, o novo método, a partir da integração de modelos numéricos (meteorológico, hidrodinâmico e de agitação marítima), pode prever esses fenômenos e emitir alertas em tempo real.

Entre as prioridades do exercício estão a capacitação das equipes para o atendimento, a gestão operacional para integrar a participação de diferentes órgãos frente às situações de emergência climática. A realização da atividade conta com a parceria da Defesa Civil Estadual.

A plataforma, ainda em fase de teste, deverá ser incorporada aos planos de contingência municipais e operar a partir do próximo verão com alertas emitidos por uma plataforma construída em software livre. A apresentação do sistema e aplicação em campo tem por objetivo auxiliar nas medidas de combate e adoção de ações preventivas de aviso de ressacas e inundações.

“É um projeto grandioso no qual a combinação de modelos numéricos, associados a questões como o comportamento das marés, dos ventos e da erosão costeira, permitirá a emissão de alertas com maior antecipação, auxiliando a resiliência dos municípios em eventos climáticos severos. A capacitação das equipes começou no fim de outubro. Conhecer as funcionalidades do Saric faz com que os agentes adotem ações de mitigação com maior rapidez”, afirma a pesquisadora do Instituto de Pesquisas Ambientais (IPA), Célia Regina de Gouveia Souza, que coordena o curso.

A partir do sistema, a Defesa Civil municipal poderá adotar medidas preventivas para minimizar os danos, prever eventos severos e emitir alertas, bem como recomendações. Serão realizados, também, simulados com atividades de campo nas praias. Participaram das atividades agentes e gestores públicos das cidades que compõem a Baixada Santista, Ilhabela, Ubatuba e Caraguatatuba. Também foram realizadas visitas técnicas nas praias de São Vicente, Santos e Bertioga.

Nos dias 13 e 14 de novembro, serão realizadas as atividades de campo em Peruíbe, Itanhaém, Mongaguá e Praia Grande. Já no dia 16, as ações de campo serão no Guarujá. As datas das atividades de campo nos municípios de Cananéia, Iguape e Ilha Comprida ainda serão definidas.

O programa Saric é uma parceria entre o IPA, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IO-USP) e a Universidade Santa Cecília. O apoio financeiro é da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *