Semhab leva Proerd para debater o combate às drogas com jovens do Residencial Vista Alegre

Um grupo de jovens moradores do Residencial Vista Alegre, no bairro Colinas do Sul, participou de um debate, nesta terça-feira (5), que teve como tema o ‘uso de drogas e como fazer para se afastar desse perigo’. O debate está dentro das atividades do programa pós-ocupacional desenvolvido pela Prefeitura de João pessoa, através da Secretaria de Habitação Social (Semhab).  

A iniciativa é resultado de uma parceria com a Polícia Militar da Paraíba (PMPB), que é responsável pela realização do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), com o apoio da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Sedec), através da direção da Escola Municipal Deputada Lúcia Braga, onde aconteceu a palestra.  

“O assunto é delicado, mas precisa ser debatido com os jovens, porque nossa intenção é fazer um trabalho preventivo, de alerta para evitar que meninas e meninas se tornem dependentes, que é um problema para a família deles e para a sociedade também”, destacou Socorro Gadelha, secretária municipal de Habitação Social.  

Ela lembrou que o trabalho feito pela Polícia Militar, através do Proerd, tem um efeito bem positivo e já ajudou muitos jovens a se afastarem do vício, que marginaliza e tira qualquer perspectiva de futuro. “O trabalho que estamos fazendo por determinação do prefeito Cícero Lucena dentro dos residenciais tem como finalidade oferecer a essas famílias uma nova visão do futuro”, observou Socorro Gadelha.  

A palestra com os estudantes foi feita pelo cabo Helder, que integra o Proerd há seis anos e é lotado no BPtur (Batalhão de Turismo da PMPB). Ele explicou que o trabalho é feito dentro das escolas públicas e privadas, é preventivo e é coordenado por policiais treinados. “Nós fazemos um trabalho preventivo e procuramos usar uma linguagem que seja de fácil compreensão e também procuramos usar como exemplo elementos que fazem parte da vida desses jovens, mostrando como eles devem se comportar para não se envolver com outros jovens que sejam usuários e fiquem longe desse mal que tem tirado a vida de tantos jovens”, comentou.  

Ele explicou que a linguagem usada por eles nas palestras é de acordo com a idade da turma, abordando o tema de uma forma lúdica com os menores e uma linguagem mais direta com os adolescentes, para dessa forma evitar que eles tenham problemas com drogas. Durante a conversa, o cabo Helder falou sobre drogas ilícitas e também das drogas lícitas, como bebidas alcoólicas e cigarros, que muitas vezes acabam se tornando a porta de entrada para outras drogas. “Mas tudo é feito de forma didática para ajudar na formação do caráter desses cidadãos”, frisou.  

A assistente social e integrante da equipe Técnica e Social da Semhab, Regina Franca, afirmou que o objetivo da palestra é trabalhar a prevenção e levar informações sobre as drogas mostrando o que pode acontecer quando a pessoa que se torna dependente e dessa forma fazer um alerta para esses jovens e suas famílias também. Ela contou que quatro turmas foram escolhidas para participar da palestra, na faixa etária dos 10 aos 14 anos, uma fase da vida em que os jovens ficam vulneráveis e por isso eles foram escolhidos para esse trabalho preventivo.  

A professora Fernanda Muniz Freire, que trabalha com a turma do 5º ano A, recebeu com entusiasmo a palestra sobre o combate às drogas, observando que alguns desses jovens vivem em área vulnerável onde o tráfico atua, acrescentando que é preciso oferecer a eles novas oportunidades e mostrar que somente através dos estudos eles vão realizar seus sonhos. “Uma palestra com um policial orientando sobre os cuidados para não se envolver vai ter um efeito bastante positivo, pois ele mostra aos jovens uma nova visão sobre um mal que precisa ser combatido”, afirmou.  

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *