Hospital Geral de Nova Iguaçu promove roda de conversa sobre infecções sexualmente transmissíveis

Hospital Geral de Nova Iguaçu promove roda de conversa sobre infecções sexualmente transmissíveis




A campanha Dezembro Vermelho, que fala da conscientização sobre a AIDS/HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), segue mobilizando as unidades de saúde de Nova Iguaçu a promoverem ações sobre tema. Nesta quinta-feira (7) foi a vez do Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI) realizar uma roda de conversa com os profissionais para sensibilizar e informar sobre a importância da prevenção, do diagnóstico precoce das ISTs e o acolhimento aos pacientes.

O HGNI é um dos únicos centros de saúde da Baixada Fluminense que conta com um ambulatório referenciado pelo Ministério da Saúde para o tratamento de infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). Pacientes de diferentes regiões do estado do Rio de Janeiro buscam atendimento na unidade de saúde, entre adultos, adolescentes, crianças e bebês. Ao longo dos anos, mais de cinco mil pessoas foram acompanhadas neste setor, que também participa de pesquisas clínicas mundiais, voltadas aos tratamentos mais recentes de HIV/Aids.

“O hospital tem um dos maiores ambulatórios de infecções sexualmente transmissíveis do estado do Rio de Janeiro, oferecendo tratamento pelo SUS com o que há de mais eficaz para os pacientes. É um grande polo de pesquisas clínicas nacionais e internacionais com medicamentos inovadores que trazem um impacto enorme para cuidar do paciente portador do vírus HIV ou outras doenças”, destaca o diretor-geral do HGNI, Ulisses Melo.

O evento foi mediado por Aline Ramalho, médica infectologista, dermatologista clínica e de saúde coletiva, coordenadora do departamento de IST do HGNI. Um dos principais pontos da conversa foi sobre os métodos de prevenção, como as medicações pré e pós-exposição ao HIV, disponíveis no hospital para quem teve contato com a doença, os exames de carga viral para identificar a circulação do vírus na corrente sanguínea, o uso de preservativos e a necessidade de um acompanhamento contínuo e especializado para quem tem diagnóstico positivo. Outro assunto debatido no encontro foi a importância da testagem regular dos pacientes para o HIV e outras ISTs, visando a detecção precoce e o início imediato do tratamento, se necessário.

Técnica em enfermagem do HGNI há cerca de 14 anos, Joice Cátia Fernandes, de 59 anos, foi uma das participantes do encontro. Durante sua trajetória na unidade de saúde ela cuidou de pacientes internados por complicações de ISTs. Atualmente, desempenha sua função no ambulatório de ginecologia, e falou da importância de ser uma multiplicadora de informações.

“Sabemos que infelizmente os casos de HIV e outras doenças têm crescido, principalmente nos mais jovens, e ter eventos de conscientização é fundamental para levar conhecimentos aos profissionais de saúde que acolhem esse paciente, pensando na melhor assistência. Também temos que levar essas informações para nossa casa, nossos vizinhos e familiares”, ressalta ela.

As ações voltadas à campanha Dezembro Vermelho continuam. Clínicas da Família e Unidades Básicas de Saúde seguem reforçando a importância da testagem nas salas onde o paciente aguarda pela consulta. O ônibus itinerante da Secretaria Municipal de Saúde está circulando por diversas regiões do município oferecendo exames, testagem para ISTs e atendimentos. Nas Upas municipais e Maternidade Mariana Bulhões também estarão acontecendo ações de conscientização sobre a Aids/HIV e outras doenças.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *