Cícero Lucena sanciona projeto de Lei que cria Coordenadoria Municipal de Promoção da Igualdade Racial

Um dia histórico para a população negra de João Pessoa e um marco significativo para a Prefeitura, que agora vai poder desenvolver políticas públicas mais eficientes, seja no enfrentamento ao racismo ou avançar em pautas de promoção à cidadania. Nesta quinta-feira (21), o prefeito Cícero Lucena sancionou o projeto de Lei que cria a Coordenadoria Municipal de Promoção da Igualdade Racial na Capital.  

A solenidade aconteceu no Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria, com a presença do vice-prefeito Leo Bezerra, dos vereadores Bruno Farias, Marcos Henriques e Odon Bezerra e de entidades representativas. O prefeito Cícero Lucena destacou o respeito, o olhar e a dedicação da Prefeitura em cuidar de todos os segmentos da sociedade de forma igualitária e garantindo todos os direitos.  

“Viver momentos como esse nos realimenta, nos estimula fazer cada vez mais. Você poder ajudar, colaborar com aqueles que precisam do olhar, do trabalho, da dedicação do serviço público, da eficiência, da capacidade, mas principalmente do trabalho, do caminho que nós estamos implementando na nossa gestão”, pontuou o prefeito.  

O vice-prefeito Leo Bezerra disse que a partir de agora será possível dar mais voz a população negra, por meio de uma Coordenadoria específica, com seu orçamento, para avançar em políticas públicas. “Agradeço a todos os vereadores que nos ajudaram e contribuíram por essa assinatura, por essa lei feita por todos. Agradecer a sensibilidade do prefeito Cícero, porque no momento que levamos a ideia pra ele, ele acatou de pronto”, afirmou.  

A Coordenadoria Municipal de Promoção da Igualdade Racial em João Pessoa antes estava vinculada a Coordenadoria Municipal de Promoção da Cidadania LGBT. Com a independência, ambas as coordenações ficam mais fortalecidas – a gestão municipal avança para oferecer mais proteção, como destacou Francisca Leite Duarte, do Conselho Municipal de Igualdade Racial.  

“Essa criação, para nós, pessoas pretas, que ao longo da história estamos em último plano, está sendo histórica. Isso eu posso dizer com certeza, que a lei saiu do papel e agora é realidade. Posso dizer também, sem medo de pecar, que o poder público municipal, através do prefeito, é realmente, para se dizer, antirracista. É um prefeito antirracista, assim como os parlamentares, os vereadores que acolheram o nosso pedido pelo desmembramento”, argumentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *