Agência Minas Gerais | Quarta fase do Trajeto Renda beneficia mais de 3,6 mil pessoas em 26 municípios mineiros

Mais de 3,6 mil pessoas foram beneficiadas em 26 municípios mineiros na 4ª Fase do Trajeto Renda, projeto que faz parte do Programa Percursos Gerais: Trajetória para Autonomia, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese).  A iniciativa busca capacitar, assessorar e potencializar os empreendimentos apoiados.

Até o dia 15/2, mais de 3 mil empreendimentos terão a oportunidade de divulgar produtos confeccionados nas regiões em eventos que encerram mais essa fase de execução.

Na quinta-feira (1/2) e nesta sexta-feira (2/2), os municípios de Joaíma, Chapada do Norte, Congonhas do Norte, Sericita, Felisburgo, Comercinho e Morro do Pilar estão promovendo feiras de encerramento desta 4ª Fase do Trajeto Renda.

Esta etapa do projeto, desenvolvida entre os anos de 2023 e 2024, foi direcionada, especialmente, a um público em situação de pobreza e extrema pobreza das regiões mais vulneráveis do estado, conforme dados do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Com o incentivo ao  empreendedorismo, a iniciativa busca melhorar a renda familiar.

Dos 3 mil empreendimentos que foram beneficiados nesta fase, 1.097 foram capacitados e assessorados para criarem seus próprios negócios; 1.691 grupos que já existiam, mas não era formalizados, receberam capacitação e assessoramento para desenvolvimento; enquanto outros 148 empreendimentos que já existiam de maneira formalizada (com CNPJ), foram potencializados.

Para Arthur Campos, subsecretário de Inclusão Produtiva, Trabalho, Emprego e Renda (Subipter) da Sedese, o momento é de celebrar os resultados.

“Iniciada em 2023, essa fase do projeto capacitou mais de 3,6 mil pessoas. Possibilitamos o assessoramento para que essas pessoas em situação de vulnerabilidade pudessem produzir e entrar no mercado de trabalho, empreendendo com o seu próprio serviço. Então, é para comemorar e prestigiar esses pequenos produtores, esses pequenos arranjos produtivos que foram criados através do projeto”,disse.

Somente nesta etapa, foram investidos mais de R$ 2 milhões. No entanto, de 2019, quando o projeto foi iniciado, até agora, o aporte já atinge quase 6,2 milhões.

O Trajeto Renda está inserido no eixo Geração de Renda, que nessa etapa atuou em municípios das Diretorias Regionais Sedese (DRS) de Almenara, Araçuaí, Curvelo, Governador Valadares, Metropolitana, Muriaé, São João del Rei e Timóteo. Com o sucesso, Campos espera ainda mais nas próximas etapas.

“Os resultados alcançados até aqui nos nortearão para que possamos dar continuidade. Esse projeto é um meio de transformação que o Governo de Minas está oferecendo para essas pessoas, porque só faz sentido para nós se transformarmos vidas, dando dignidade e autonomia para que os beneficiados possam gerar a sua própria renda”, completou.

Resultados

A melhoria na vida das pessoas que Arthur Campos almeja já pode ser observada nos depoimentos de algumas participantes desta quarta fase do projeto, como é o caso de Thayla Fernanda.

“Eu participo do Trajeto Renda aqui em Cipotânea e, através dele, comecei a vender na feira meus cosméticos, meus esmaltes, adesivos de unha. Comecei a comercializar meus produtos na cidade e, depois de participar do projeto, comecei a divulgar mais meus trabalhos na rede social. Por isso, sou muito agradecida pelo projeto”, destacou.

“Participei do projeto, das oficinas, e foi muito importante para o meu negócio, porque antes eu tinha uma outra visão do que era empreendedorismo. Depois do curso, pude ver que é muito além do que a gente imagina, e isso tem melhorado bastante a minha renda”, enfatizou Rosilene Assunção, de Fervedouro, que salientou a importância dos benefícios do projeto.

Já Fabiana Barbosa, de Sericita, avalia que sua vida foi impactada de forma positiva pelo trabalho do Governo de Minas.

“Esse programa foi de uma grande serventia, uma grande experiência para nós, abriu muito a nossa mente e o jeito de ver as coisas. Tanto que eu  e minha cunhada participamos e resolvemos, juntas, montar um pequeno negócio na área de doces. Aumentou a nossa renda, começamos de porta em porta na cidade, com muita gente divulgando para nós, e foi um sucesso. Tivemos uma encomenda muito grande no final do ano de 2023, algo que superou nossas expectativas, por isso só temos que agradecer”, afirmou.

Empreendimentos

Os depoimentos de Thayla, Rosilene e Fabiana são apenas alguns que envolvem os empreendimentos impactados, que vão desde estética, produção agropecuária, alimentação e artesanato, até serviços de higiene pessoal. Os produtos e serviços poderão ser observados nos eventos de encerramento que serão realizados em cada um dos 26 municípios até 15/2.

Foram realizadas exposições dos trabalhos dos grupos ou pessoas atendidas ao longo deste ano, além dos convites feitos a novos compradores ou divulgadores de produtos e serviços para ampliar a apresentação dos resultados. Os eventos também tiveram como objetivo incentivar os municípios a darem continuidade às ações promovidas durante o projeto, na tentativa de que os beneficiários recebam o suporte necessário para melhorarem seus negócios.

Próximos passos

De acordo com o planejamento da Subipter, o Trajeto Renda voltará  no novo ciclo do Programa Percursos Gerais, que será planejado ao longo de 2024 e executado a partir de 2025. Serão atendidos 56 municípios mineiros que fazem parte da região da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). A expectativa é de beneficiar cerca de 3 mil pessoas durante 24 meses, com orçamento previsto de R$ 5 milhões.

Todo o trabalho desenvolvido pela Sedese conta com parcerias com o poder público municipal; comércio local de cada município; gestores de programas como PNAE e PAA; instituições financeiras como Sicoob e Cresol; instituições como a Organização e Sindicato das Cooperativas do Estado de Minas Gerais (Ocemg), dentre outros apoiadores.

Municípios que serão atendidos na próxima fase:

Divisópolis, Jacinto, Jordânia, Santa Maria do Salto, Itinga, Minas Novas, Berilo, Coronel Murta, Francisco Badaró, Jenipapo de Minas, José Gonçalves de Minas, Leme do Prado, Botumirim, Capitão Enéas, Chapada Gaúcha, Francisco Dumont, Gameleiras, Jaíba, Montalvânia, Riacho dos Machados, Santa Fé de Minas, São João da Lagoa, São João do Pacuí, Ubaí, Catuti, Claro dos Poções, Coração de Jesus, Engenheiro Navarro, Glaucilândia, Guaraciama, Ibiaí, Icaraí de Minas, Itacambira, Japonvar, Jequitaí, Juramento, Luislândia, Mamonas, Matias Cardoso, Mato Verde, Mirabela, Patis, Ponto Chique, Campo Azul, Lagoa dos Patos, Porteirinha, São Romão, Serranópolis de Minas, Urucuia, Indaiabira, Águas Vermelhas, Berizal, Rio Pardo de Minas, Novorizonte, São João do Paraíso e Vargem Grande do Rio Pardo.

Confira o cronograma de encerramento desta fase

1/2/2024 – Joaíma, Chapada do Norte e Congonhas do Norte.

2/2/2024 – Sericita, Felisburgo, Comercinho e Morro do Pilar.

5/2/2024 – Araponga, Palmópolis, Ponto dos Volantes, Nacip Raydan.

6/2/2024 –  Fervedouro, Bandeira, São Sebastião do Maranhão, Senhora do Porto.

7/2/2024-  Pedra Bonita, Mata Verde, São José do Jacuri, Imbé de Minas.

8/2/2024 – Orizânia, Alvarenga.

9/2/2024 – São José da Safira, Nova Belém, Cipotânea, Santo Antônio do Jacinto.

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *