Agência Minas Gerais | Regional da Emater em Uberaba estimula o uso de plantas de cobertura nas lavouras de café

No início de 2024, a regional da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) em Uberaba, no Triângulo Mineiro, implantou sete unidades demonstrativas para o cultivo de plantas de cobertura em lavouras de café.

O plantio consorciado visa a melhoria do solo e dos cafezais. A iniciativa faz parte do projeto Construindo Solos Saudáveis, desenvolvido no estado pela Emater-MG em parceria com a empresa AG Croppers.

As unidades demonstrativas da regional de Uberaba foram implantadas nos municípios de Araxá, Campos Altos, Ibiá, Perdizes, Pratinha, Sacramento e Tapira.

Nelas são cultivadas espécies de plantas como trigo mourisco e crambe. As sementes foram obtidas por meio de parceria com a AG Croppers, sendo repassadas sem custos aos produtores.

De acordo com o extensionista Roberto Carlos Mendes Filho, a intenção é “avaliar a contribuição desta consorciação na qualidade física, química e biológica do solo, a supressão de plantas daninhas e diminuição da temperatura do solo através do aporte de massa verde, e os benefícios para um sistema produtivo sustentável”.

 

Renato Domingos / Arquivo pessoal

Uma das unidades demonstrativas fica na propriedade do cafeicultor, Renato Domingos, em Campos Altos. A unidade tem 0,5 hectare. Na área, foram plantadas em consórcio com o café as espécies trigo mourisco, crambe e crotalaria ochroleuca.

Renato diz que a sua propriedade está passando por um processo de reestruturação e que, por isso, decidiu fazer parte do projeto e buscar uma produção mais sustentável. Segundo ele, o uso de plantas de cobertura é bastante positivo, pois “aumenta a matéria orgânica, melhora a nutrição e sanidade do cafezal, e é eficiente no combate a pragas e doenças”.

A extensionista do município de Perdizes, Aline Borges Torino, afirma que o projeto é importante para o cenário atual da cafeicultura, pois o uso de técnicas conservacionistas agrega valor ao produto, além dos benefícios para o solo e o manejo da lavoura.

“Essa conscientização do produtor rural é nossa meta e faremos isso através da metodologia de extensão rural, com dias de campo para a difusão da tecnologia”, afirma a extensionistas.

Construindo Solos Saudáveis

Com início em 2021, o projeto Construindo Solos Saudáveis implantou até o momento 600 unidades demonstrativas no estado. Cada unidade possui, em média, mil metros quadrados. Elas servem de modelo para que agricultores interessados conheçam o sistema.

“Em 2023, este projeto ganhou uma grande dimensão, com unidades demonstrativas espalhadas em todo o estado, trabalhando com café, horticultura, fruticultura e grãos”, afirma o coordenador técnico de Culturas da Emater-MG em Alfenas, Kleso Silva Franco Júnior.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *