Escolas da rede municipal têm ação de combate às arboviroses – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro

Escola recebe ação de combate à dengue – Philipe Marchon / SME

A Semana Mobilizadora de Combate às Arboviroses começou nesta quinta-feira (22/02), na rede municipal de ensino. A ação é promovida pelo Programa Saúde na Escola Carioca (PSE Carioca), uma parceria da Secretaria Municipal de Saúde com a Secretaria Municipal de Educação. A primeira ação de mobilização, combate e conscientização contra a dengue aconteceu no Ciep Doutor Ernesto Che Guevara, em Campo Grande, região que concentra os maiores números de casos da doença no Rio. Até o dia 1° de março, outras dez escolas, distribuídas em diferentes regiões da cidade, também terão ações especiais marcando o início do projeto, que acontece até o final do mês.

Em função do aumento de casos de dengue na cidade do Rio de Janeiro, ações mobilizadoras de combate às arboviroses irão ocorrer em todas as 1.613 escolas municipais pactuadas no PSE Carioca, entre os meses de fevereiro e março. As ações irão envolver os profissionais de educação e também da área da saúde, que atuam nas regiões de cada unidade escolar. O evento também contou com a participação dos jovens promotores da saúde, o RAP da Saúde, que distribuíram material educativo sobre as arboviroses.

– Hoje lançamos esse evento em parceria com a Secretaria Municipal de Educação para a conscientização do combate às arboviroses. A ação acontece no dia seguinte ao lançamento da mobilização nacional de Saúde na Escola para o enfrentamento à epidemia, realizada pelo Ministério da Saúde. O evento é fundamental para somar esforços no combate à dengue dentro de domicílios. As crianças são importantes propagadores de informação, e conscientizá-las acaba impactando toda a sociedade. Começar a ação em Campo Grande é simbólico, já que é a região da cidade com a maior taxa de incidência da doença. Além disso, temos os jovens do RAP da Saúde trazendo ideias novas para podermos acessar a população do território da melhor forma, e transmitir as informações para as crianças de maneira mais fluida e moderna – disse o subsecretário de Promoção, Atenção Primária e Vigilância em Saúde, Renato Cony.

A Semana Mobilizadora de Combate às Arboviroses traz uma série de atividades preventivas e de conscientização contra a dengue nas escolas, com a participação da comunidade. Os 850 alunos do Ciep Doutor Ernesto Che Guevara deram início à semana com exposição de trabalhos e oficinas sobre como combater o Aedes aegypti. E, com o auxílio de maquetes e até microscópio, fizeram uma exposição sobre o ciclo de vida do mosquito.

– É fundamental a parceria entre educação e saúde. Nossas unidades escolares estão em centros de bairros e em comunidades. Quando conseguimos trazer informação de qualidade e conscientizar os alunos para que transmitam as informações em suas casas, sendo agentes de transformação em suas comunidades, também conseguimos potencializar o combate às arboviroses. Quando envolvemos as crianças na campanha, temos certeza que vamos disseminar a conscientização nos territórios – diz Hugo Nepomuceno,  subsecretário de Articulação e Integração da Rede Municipal de Educação.

Entre as atividades desta quinta-feira, o destaque do dia foi justamente ele, o Aedes aegypti. O mosquitão – uma professora fantasiada – chegou ao Ciep pronto para dominar o território, mas não foi fácil passar pelos alunos. Com um teatro divertido, os estudantes mostraram como fazer a sua parte e, no final, o mosquitão não se criou e foi derrotado pelos guardiões de combate às arboviroses.

– Na peça, eu sou uma guardiã que derrota o mosquito da dengue. Foi muito legal essa ação na minha escola! A gente aprende mais sobre como se proteger da dengue e como evitar o mosquito nas nossas casas – disse Luiza Regina, 9 anos, aluna do 4º ano do Ensino Fundamental.

 

Programa Saúde na Escola (PSE) Carioca

O PSE Carioca é uma iniciativa intersetorial realizada pelas secretarias municipais de Saúde, de Educação e de Assistência Social, com o objetivo de realizar atividades de promoção da saúde e prevenção de doenças para a comunidade escolar (alunos, responsáveis, professores e profissionais de saúde).

 

Rede de Adolescentes e Jovens Promotores da Saúde (RAP da Saúde)

Desenvolvido há 15 anos, o projeto Rede de Adolescentes e Jovens Promotores da Saúde (RAP da Saúde) é voltado para adolescentes e  jovens cariocas entre 14 e 24 anos. Atuando nas 10 áreas de planejamento da cidade como promotores de saúde, dentro das unidades de atenção primária, os integrantes do RAP desenvolvem ações que possibilitam acesso a informações sobre diferentes temas associados à saúde, entre eles prevenção à gravidez precoce, direitos sexuais e reprodutivos, cultura da paz, combate à violência de gênero, prevenção às ISTs, álcool e drogas e saúde mental.

Categoria:

  • 22 de fevereiro de 2024
  • Marcações: Educação Prefeitura do Rio prefeitura do Rio de janeiro saúde

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *