Agência Minas Gerais | Equipe do Instituto Estadual de Florestas tira dúvidas sobre edital para parceria na gestão do Parque Estadual do Pau Furado

IEF / Divulgação


O Instituto Estadual de Florestas (IEF) realizou, na última quinta-feira (9/11), em Uberlândia, uma reunião pública para tirar dúvidas referentes ao Edital de Chamamento Público 01/2023. Ele busca estabelecer parceria e firmar Acordo de Cooperação para a execução de atividades voltadas ao aprimoramento da gestão do Parque Estadual Pau Furado. Conforme cronograma estabelecido no edital, os interessados ainda poderão formular e enviar pedidos de esclarecimentos até o dia 14/11 para o e-mail: parc@meioambiente.mg.gov.br.

As organizações da sociedade civil interessadas na execução de ações administrativas e de logística, além de atividades de uso público e de gestão da visitação no Parque, puderam tirar suas dúvidas durante a reunião. Os interessados poderão enviar suas propostas para análise até dia 24/11. Já a divulgação da lista classificatória será publicada no Diário Oficial no dia 24/12, permitindo recursos até 3/1/2024. A divulgação do resultado definitivo da fase de seleção está prevista para o dia 12/2/2024. 

A iniciativa faz parte do Programa de Concessão de Parques Estaduais (Parc), que visa desenvolver e implantar modelos de parcerias e concessões voltados para o aprimoramento e a diversificação dos serviços turísticos oferecidos em 16 Unidades de Conservação Estaduais (UCs). A ideia é garantir o aproveitamento sustentável das potencialidades econômicas existentes nas UCs, maior eficiência na gestão e na conservação da biodiversidade, bem como a geração de benefícios sociais e econômicos para as comunidades do seu entorno. 

O diretor-geral do IEF, Breno Lasmar, também destacou, durante reunião, a importância da proximidade da sociedade civil com a unidade de conservação. “O Acordo de Cooperação firmado entre a organização vencedora e o IEF irá permitir o fortalecimento da gestão da unidade de conservação e o aumento das potencialidades turísticas, além de incentivar o uso público da área pelos moradores”, disse. 

Para Breno Lasmar, a reunião foi muito produtiva porque possibilitou esclarecer e informar a sociedade e todos os presentes sobre os objetivos comuns. “O IEF, junto com o parceiro vencedor, vai poder estimular e desenvolver o turismo local e aproveitar melhor o potencial que o parque tem, tornando-o um ambiente de recepção do turismo regional e ampliando ainda mais a oportunidade de a sociedade usufruir do benefício de ter um parque tão maravilhoso”, frisou. 

A coordenadora do Núcleo de Projetos Especiais do IEF, Cecília Vilhena, contextualizou o programa de metas da parceria e ressaltou que chegou o momento de aumentar as potencialidades turísticas e incentivar o uso público do parque pelos moradores do entorno e visitantes do Parque Estadual do Pau Furado.

“A proposta de parceria com entidade do terceiro setor para gestão da visitação em unidades de conservação é inovadora no estado de Minas Gerais, e tem o potencial de ampliar o acesso e o conhecimento dos moradores ao parque, bem como oferecer uma oportunidade de lazer. Temos uma grande expectativa na formalização dessa parceria, que é inovadora também no âmbito do Programa de Concessão de Parques Estaduais”, explicou. 

O especialista em políticas públicas e gestão governamental, Daniel Marques, e a assessora do Núcleo de Projetos Especiais, Julia Laborne, ambos do IEF, apresentaram durante a reunião os detalhes do edital. A realização das ações por meio da parceria busca o aprimoramento da gestão do Parque, com o desenvolvimento de ações administrativas e de logísticas para apoio na execução das atividades de uso público e de gestão da visitação. Entre as atividades com potencial turístico a serem desenvolvidas no parque estão: ciclismo, atividades aquáticas, rapel e campismo, além das já existentes como caminhadas, contemplação, observação de aves, entre outras.  

Participaram da reunião pública representantes de Organizações da Sociedade Civil interessados em participar do edital e moradores das comunidades do entorno, que também tiveram a oportunidade de esclarecer dúvidas.  

  

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *