Novembro Roxo: Maternidade Mariana Bulhões promove ações de conscientização à prematuridade

Novembro Roxo: Maternidade Mariana Bulhões promove ações de conscientização à prematuridade




Eles são pequenos de tamanho, mas com uma força enorme na luta pela vida. Os prematuros, bebês que nascem antes de 37 semanas de idade gestacional, precisam de assistência qualificada. Nesta sexta-feira (17), Dia Mundial da Prematuridade, a Maternidade Mariana Bulhões promoveu um encontro especial entre as mães dos prematuros e os profissionais de saúde especializados que cuidam destes pacientes durante a internação. Emoção, informação e conscientização marcaram este momento.

Uma das participantes foi Rafaella da Silva, de 21 anos. Ela acompanha diariamente seu filho Arthur, prematuro, que nasceu com 30 semanas de idade gestacional, devido a um problema de saúde que teve na reta final da gravidez. Foram momentos difíceis, como ela mesma lembrou, mas as notícias da recuperação do paciente, que está internado na UTI Neonatal, têm sido animadoras para toda a família.

“Eu espero ansiosa pelo momento da alta, para que a gente possa ir para casa, mas já quero agradecer à equipe da maternidade que está cuidando dele. É maravilhoso chegar aqui e ver os profissionais se dedicando 100% pelo meu filho. Hoje recebi a notícia que ele está evoluindo bem e ganhando peso. Só tenho a agradecer a todos da UTI Neonatal”, conta emocionada, Rafaella.

A campanha Novembro Roxo tem como principal objetivo falar sobre os cuidados específicos que devem ser tomados por conta da prematuridade, além dos impactos físicos e emocionais que as famílias enfrentam diante desta realidade. A Maternidade Mariana Bulhões busca acolher, de maneira humanizada, os pais ou responsáveis que estão passando por esse momento com o filho internado. Nesta semana, os profissionais da UTI Neonatal fizeram uma pintura nos pés dos recém-nascidos, carimbaram em uma folha e entregaram para cada acompanhante do setor, um momento que ficará eternizado.

“É difícil, uma luta constante, mas aqui na maternidade mariana bulhões nós conseguimos prestar a melhor assistência aos bebês que nascem prematuros. Todos precisam ter um olhar diferenciado, com acompanhamento de uma equipe multidisciplinar especializada para seu melhor desenvolvimento”, explica a coordenadora médica da UTI Neonatal, Joicielle Valente, de 37 anos.

A Maternidade Mariana Bulhões está com 20 bebês internados na UTI Neonatal, sendo 12 deles prematuros. Muitos são os métodos implementados pela unidade de saúde para cuidar deste paciente, sendo o método pele a pele, que consiste no contato direto entre mãe e bebê na primeira hora de vida, um dos mais eficaz no desenvolvimento da criança.

“É um método que ajuda a reduzir a possibilidade de infecções hospitalares, favorece o aleitamento materno, melhora a flora intestinal e pode colaborar para que a alta médica aconteça mais rapidamente”, completa Joicielle.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *