Museu da Língua Portuguesa celebra os 20 anos da Oficina de Leitura João Guimarães Rosa





Exposição, oficinas, rodas de leitura e musicais de obras do universo do escritor ocupam espaços da instituição no dia 25/11



É uma oportunidade para conhecer várias facetas da obra do escritor através da interpretação de suas diversas linguagens

O Museu da Língua Portuguesa, instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo do Estado de São Paulo, vai receber uma série de atividades no dia 25 de novembro para celebrar os 20 anos da Oficina de Leitura João Guimarães Rosa do Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo.

Das 10h às 17h, exposições, oficinas, roda de leitura e apresentações musicais relacionadas ao escritor de livros como Grande sertão: veredas Corpo de baile vão ocupar diversos espaços do Museu. Para prestigiá-las não precisa pagar nada, a entrada será gratuita.

Será uma oportunidade para conhecer várias facetas da obra do escritor através da interpretação em outras linguagens, como bordados, arte em cartões postais, narrativas e música. Guimarães Rosa nasceu em Cordisburgo, Minas Gerais, e se tornou um dos principais nomes da literatura nacional, deixando a sua marca na cultura brasileira por meio de um estilo único e um olhar ímpar para a vida do sertão.

A programação terá início às 10h, quando o visitante poderá conferir duas mostras no Saguão B: a exposição de bordados Do Danúbio ao São Francisco – Guimarães Rosa para todos, do Grupo Teia de Aranha; e a exposição de cartões-postais Saudade é querer de longe: postais a lápis de cor, de estudantes do Pré II, da escola municipal Maria Apparecida de Miranda, de Santana de Parnaíba, cidade da região metropolitana de São Paulo, com curadoria da professora Suzilane Gonçalves de Lima.

Entre 10h e 11h30 acontecem duas oficinas e uma roda de leitura. No Saguão B, o Grupo Papo de Bordado promove a Oficina de bordado, enquanto, no Saguão Central da Estação da Luz, o Coletivo Flores pela Democracia realiza a Oficina de rosas de crepom. Já na sala multiuso do Museu acontece a leitura de um conto do escritor Guimarães Rosa, com organização da Oficina de Leitura Guimarães Rosa e coordenação de Cecilia Marks – será lido o conto Sequência, publicado no livro Primeiras estórias.

Cinco integrantes do Grupo Contadores de Estórias Miguilim, de Cordisburgo, cidade natal de Guimarães Rosa, narram histórias do escritor, no Saguão B, das 11h30 às 12h30. O grupo é formado por cerca de 30 jovens, que, por meio deste projeto educativo, além de mergulhar no universo rosiano, também aprende técnicas de narração de histórias. Os cinco adolescentes do projeto voltam a se apresentar às 15h.

Já a atriz Élida Marques, acompanhada pelo músico e compositor Wagner Dias e o flautista Pedro Anambé, canta músicas como Som de passarimTamanho de MinasBrinca menina e Boizim de manga, todas elas inspiradas na obra de Guimarães Rosa. A performance dos três ocorrerá no Saguão B, das 12h30 às 13h.

Das 14h às 15h, haverá o lançamento de um e-book que narra a trajetória dos 20 anos da Oficina de Leitura Guimarães Rosa do Instituto de Estudos Brasileiros da USP, com a presença da professora Elni Elisa Willms, uma das autoras do livro.

Para fechar a programação, às 16h a música também se fará presente na apresentação de Jean Garfunkel, Tia Anna e Wagner Dias. Juntos com Élida Marques, eles vão mostrar trechos do espetáculo O sertão na canção, uma versão cantada do clássico Grande Sertão: Veredas, e também a ciranda A Roda engendra.

Os parceiros do Museu da Língua Portuguesa no evento são: Oficina de Leitura Guimarães Rosa, Instituto de Estudos Brasileiros, Tess Advogados, Nonada Cultural, Museu Casa Guimarães Rosa, Contadores de Estórias Miguilim, Coletivo Flores pela Democracia e Espaço Mirabilis.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *