Agência Minas Gerais | Conheça o catálogo de experiências turísticas na área rural lançado pela Emater

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) lançou, nesta quarta-feira (6/12), o Ruralidade Viva – Catálogo de Produtos e Experiências Turísticas da Agricultura Familiar e Produtores Rurais. Na publicação virtual, que está disponível no site da Emater-MG, é possível ter informações sobre dezenas de propriedades que recebem visitantes, organizam roteiros turísticos rurais e degustações de produtos da agroindústria, como queijos artesanais, doces, cafés e cachaças.

Emater / Divulgação

“O turismo vem para agregar valor à produção rural. E um dos desafios dos produtores é conciliar o trabalho rotineiro nas propriedades, que é muito intenso, com o atendimento aos turistas. Por isso, é importante que as atividades sejam muito bem planejadas. No catálogo, é possível obter várias informações e as particularidades de cada um, para que as experiências sejam as melhores possíveis”, afirma a coordenadora estadual de Turismo e Artesanato da Emater-MG, Thatiana Garcia.

Para se ter ideia da diversidade de opções, com as informações do catálogo virtual lançado pela Emater-MG, é possível agendar desde uma colheita de amoras em uma propriedade em Tiradentes, região do Campo das Vertentes, com duração aproximada de duas horas, até um circuito de dez cachoeiras, que leva cerca de oito dias para ser cumprido. Esta rota das cachoeiras fica em Conceição do Mato Dentro, na Serra do Espinhaço. Os cerca de 34 quilômetros podem ser percorridos a pé, a cavalo ou de bicicleta.

Parcerias

A coordenadora da Emater-MG destaca a importância das parcerias institucionais para o desenvolvimento do turismo rural em Minas Gerais: “O trabalho da Emater-MG é realizado conjuntamente com as secretarias municipais e estaduais de turismo, cultura e agricultura, que atuam tanto na capacitação dos produtores rurais, como na organização dos serviços. E temos também o apoio das instâncias regionais, que são os Circuitos Turísticos e as agências de viagens. Hoje, atendemos diretamente cerca de 2 mil produtores nas áreas de turismo rural e artesanato, mas há um grande potencial de crescimento”, informa Thatiana Garcia.

O catálogo Ruralidade Viva surgiu a partir de um projeto estratégico da Emater-MG, lançado em fevereiro de 2022. Desde então, foram promovemos duas capacitações para os extensionistas da empresa, que atuam diretamente junto aos produtores rurais em diversos municípios. A primeira, em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, abordou a Introdução ao Turismo Rural, enquanto a segunda foi conduzida pela turismóloga Marina Simião, tendo como temas a Metodologia Patchwork e Turismo Criativo.

Preparação

De acordo com Thatiana Garcia, os extensionistas também tiveram a oportunidade de vivenciar experiências de referência em campo. Uma delas foi realizada na região de Diamantina, com ênfase no Turismo de Base Comunitária e no resgate cultural do artesanato. A segunda aconteceu em São João del-Rei, proporcionando um mergulho profundo no turismo rural como fonte de renda, valorização da mulher e renovação da juventude rural.

As ações do projeto incluíram ainda seminários de turismo rural, realizados em 11 unidades regionais da Emater-MG (Alfenas, Curvelo, Divinópolis, Guaxupé, Ipatinga, Juiz de Fora, Muriaé, Passos, Pouso Alegre, São João del-Rei e Teófilo Otoni), que abrangeram 15 municípios e cerca de 1 mil pessoas, entre agricultores familiares, produtores rurais, artesãos, profissionais da área do turismo e do setor público. Esses seminários foram realizados em parceria com prefeituras e profissionais do setor e abordaram tópicos como produção associada ao turismo rural e oportunidades de negócios.

O lançamento do catálogo Ruralidade Viva integra as comemorações do aniversário de 75 anos da Emater-MG. De acordo com a coordenadora Thatiana Garcia, a previsão é de que todos os anos o catálogo seja atualizado, com a possíbilidade de adesão de novas propriedades interessadas e que atendam aos requisitos, como habilitação sanitária e condições adequadas de recepção dos turistas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *