Rede de Ambientes Paulistas de Inovação (API) inaugura seu escritório sede no Parque Tecnológico de Sorocaba – Noticias

Por: Rose Campos/Secom e Marcelo Andrade/PTS

Fotos: Divulgação/PTS

A Rede de Ambientes Paulista de Inovação (API), associação que reúne atualmente 29 instituições, entre parques tecnológicos, centros de inovação, distritos tecnológicos, incubadoras e aceleradoras de startups, passa a contar com um novo espaço, voltado a atendimentos, reuniões e encontros de seus integrantes, dentro de sua sede, que acaba de se instalar no Parque Tecnológico de Sorocaba (PTS). A inauguração do escritório aconteceu na última sexta-feira (15), durante reunião de seus integrantes, ocasião em que também foi apresentado um balanço das ações realizadas ao longo deste ano, além de discussão sobre projetos futuros e anúncios como a aprovação de um projeto de políticas públicas junto à Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), em parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo.

Formalizada oficialmente no dia 29 de agosto deste ano, a API tem como objetivo articular e conectar as ações realizadas como estratégia de fortalecimento da política e instrumentos de fomento à inovação operada pelos ambientes, almejando o desenvolvimento social, econômico, científico e tecnológico do Estado de São Paulo e do Brasil.

O encontro no PTS foi o terceiro presencial, após o lançamento oficial da Rede API, sendo parte da estratégia chamada API Encontros, reuniões presenciais que visam impulsionar, cada vez mais, a sinergia e coalisão de entendimento das competências de cada integrante do grupo. O presidente do Parque Tecnológico de Sorocaba, Nelson Cancellara, fez a abertura da reunião, relatando o histórico do PTS e destacando o atual momento, muito positivo, que  Parque atravessa, além de ressaltar sua vocação, voltada às tecnologias 4.0 e energias renováveis.

“Tenho dito que a criação da rede é um marco importante para o fortalecimento dos ambientes promotores de inovação no estado de São Paulo. Os Parques Tecnológicos e outros ambientes tecnológicos têm sido, reconhecidamente, muito relevantes para o desenvolvimento das localidades e regiões em que estão operando. E, a partir da nossa Rede, podemos unir forças, compartilhar experiências e realizar trabalhos e eventos em conjunto”, ele afirma.

André Santos, diretor-executivo da Agência Inova, gestora do PTS, e diretor-administrativo-financeiro da Rede API, fez uma apresentação aos participantes de todo o ecossistema do Parque Tecnológico de Sorocaba e sobre projetos e ações implementados, assim como as futuras obras de ampliação e objetivo de atrair  novas empresas, por meio de recursos da ordem de R$ 14,24 milhões, que foram destinados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) ao PTS.

“Escolha do PTS como sede foi estratégica”

Paula Lima, diretora-presidente do Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia (Cietec), que realiza a gestão da incubadora de empresas USP-Ipen e dos ambientes de inovação da APTA, fez um balanço positivo sobre a atuação da Rede API ao longo de 2023 e destacou a importância de ter sua sede localizada em Sorocaba. “O ano de 2023 foi intenso, com muito trabalho e colhemos os frutos. Temos um longo caminho pela frente já no próximo ano, mas estamos muito confiantes. Foi estratégico termos escolhido a nossa sede em Sorocaba, no Parque Tecnológico, por conta do movimento que Sorocaba tem criado no ecossistema de inovação; pela proximidade da cidade de São Paulo, com fácil acesso para as demais cidades do interior e também pelos incentivos de políticas públicas que o município oferece às startups e empresas voltadas à tecnologia e inovação”, destacou.

“A união de todos esses ambientes de inovação é fundamental para que São Paulo mantenha seu protagonismo nessa área, no desenvolvimento de novas tecnologias e no fomento ao empreendedorismo, promovendo constante crescimento e desenvolvimento econômico”, destacou o diretor-presidente da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio (Fundepag), Antônio Álvaro Duarte Oliveira.

Ainda durante o encontro, os integrantes da Rede API também realizaram uma visita onde puderam conhecer todo o ecossistema do Parque Tecnológico de Sorocaba, entre os quais o Centro de Excelência em Tecnologia 4.0 (CET 4.0) e o Laboratório de Experimentações em Tecnologias 4.0 (LabX  4.0).

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *