Prefeitura de João Pessoa oferece serviços a artesãos na 37ª edição do Salão do Artesanato Paraibano

João Pessoa sedia, desta sexta-feira (12) até o dia 04 de fevereiro, a 37ª edição do Salão do Artesanato Paraibano. A Prefeitura da Capital, por meio do Laboratório de Inovação e Design para o Artesanato Competitivo (Labin), está presente no evento, com um stand exclusivo destinado aos artesãos. No espaço, eles contarão com o suporte de uma equipe técnica, pronta para orientá-los sobre estratégias de apresentação e divulgação de produtos; e terão acesso a um miniestúdio para fotografar suas peças. Os serviços serão prestados gratuitamente, todos os dias do evento, sempre das 15h às 22h.  

Em 2024, o Salão do Artesanato Paraibano – promovido pelo Governo do Estado em parceria com o Sebrae-PB – homenageia a riqueza artesanal dos quilombolas, com o tema ‘Quilombo, Arte à Flor da Pele’. O evento acontece em megaestrutura montada no estacionamento do Hotel Tambaú, localizado na Avenida Almirante Tamandaré, 229. A entrada é franca.  

No ano passado, a Prefeitura de João Pessoa participou do evento com uma exposição comemorativa, que destacou o trabalho dos 12 artesãos vencedores do Prêmio de Excelência Artesanal da Paraíba, realizado pela gestão municipal. Agora, ela retorna com um stand dedicado a oferta de serviços aos artesãos.  

“No stand, eles encontram um ambiente acolhedor, com uma equipe técnica à disposição para ajudá-los a fortalecer e promover seus trabalhos, inclusive com um miniestúdio fotográfico para que possam fotografar suas produções com qualidade e divulgá-las nas redes sociais”, explicou Marianne Góes, diretora de Economia Criativa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho de João Pessoa (Sedest). A Pasta é responsável pela gerência técnica e coordenação do Labin.  

O Laboratório tem o Governo do Estado e o Sebrae como parceiros, e conta com recursos do Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte (MEMP).  

Pesquisa – Além dos serviços oferecidos no stand, a equipe do Labin vai aplicar, ao longo do Salão, uma nova pesquisa para identificar o estado do artesanato paraibano neste momento. “É um trabalho realizado também em parceria com o Sebrae, que nos permite levantar informações atuais e confiáveis, que nos ajudarão, por exemplo, a pautar nossas ações para a economia criativa, em 2024”, explicou Marianne. O levantamento vai ouvir os artesãos participantes do evento, bem como o público consumidor, seja ele local ou turistas.  

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *