Prefeitura e Governo Federal lançam pedra fundamental do campus do Instituto Federal do Rio de Janeiro no Complexo do Alemão – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro

O campus do Complexo do Alemão será erguido na Avenida Itaoca, número 1.776 – Marcelo Piu/Prefeitura do Rio

Ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, lançou, nesta quarta-feira (7/2), a pedra fundamental do campus do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), no Complexo do Alemão. A instalação do equipamento educacional na comunidade da Zona Norte está sendo possível por conta da desapropriação de um terreno, promovida pelo município, que foi repassado para o Governo Federal.

– O dia 7 de fevereiro foi o dia da educação no Complexo do Alemão. Quem tem uma profissão tem muito mais facilidade de conseguir um emprego. Com esse instituto, nós pretendemos atender o nosso povo para que ele se qualifique profissionalmente para o mercado de trabalho – afirmou o presidente Lula.

O Governo Federal vai investir R$ 15 milhões na construção do campus do IFRJ do Complexo do Alemão. Em um terreno com 12,7 mil m², o prédio principal terá área construída de 5,57 mil m² e receberá até 1,4 mil estudantes, com 70 professores e 45 técnicos administrativos.

– A Prefeitura construiu unidades de ensino, Nave do Conhecimento e investiu na melhoria da infraestrutura do Complexo do Alemão. Mas o grande desafio aqui e nas outras comunidades cariocas está na formação dos nossos jovens e na criação de alternativas – disse o prefeito Eduardo Paes, que assinou o termo de cessão do terreno para a construção do campus.

Instituição federal de ensino público e gratuito, o IFRJ atua em diferentes níveis e modalidades de ensino, com opções desde o ensino técnico de nível médio até a pós-graduação e cursos de extensão. Com 15 unidades no estado do Rio, o instituto atende mais de 18 mil estudantes.

– Hoje é um dia muito simbólico. Esse equipamento vai atender 1,4 mil jovens e será construído com a comunidade. Quais são as vocações da comunidade? Quais são os cursos que a comunidade deseja que sejam ofertados nesse instituto federal? Nós só construímos um país com dignidade, com justiça social e oportunidades se investirmos na educação – disse o ministro da Educação, Camilo Santana.

O campus da Zona Norte será erguido na Avenida Itaoca, número 1.776. O IFRJ tem unidades ainda em Arraial do Cabo, Belford Roxo, Duque de Caxias, Engenheiro Paulo de Frontin, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Paracambi, Pinheiral, Realengo, Resende, Rio de Janeiro, São Gonçalo, São João de Meriti e Volta Redonda.

– Nossas novas unidades, junto com as já existentes, se fincam nos territórios mais populares para que a gente efetivamente popularize o ensino técnico – declarou o reitor do IFRJ, Rafael Almada.

A iniciativa da Prefeitura do Rio de facilitar a implantação de uma escola técnica federal com ensino de excelência na região visa a ampliar as oportunidades educacionais da população, promovendo a inclusão e o acesso igualitário à educação.

– Esse é um dia de muita alegria e que marca uma história. Muito provavelmente a minha filha Letícia, que está com 14 anos e no 9º ano, vai poder estudar nesse instituto. Nós acreditamos na educação como uma das principais ferramentas de transformação e de vida para as favelas. Esse instituto é a possibilidade de vida de toda uma geração, vai ser referência, mas, sobretudo, vai oferecer educação de qualidade, formando indivíduos que vão ver e ler o mundo de uma forma diferente – declarou Camila Moradia, representando a comunidade de moradores do Complexo do Alemão.

Presente na cerimônia, a ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, ressaltou que a criação do instituto proporciona esperança e a possibilidade de dias melhores para o Complexo do Alemão.

– Quando temos um governo que investe em educação em vez de armas, isso também significa dizer que a favela está olhando para um futuro que, muitas vezes, é negado.

Categoria:

  • 7 de fevereiro de 2024
  • Marcações: campus Complexo do Alemão Cursos Educação governo federal IFRJ Instituto Federal do Rio de Janeiro

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *