Agência Minas Gerais | Gustavo Barbosa deixa cargo na Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais após cinco anos

Gil Leonardi / Imprensa MG


Após cinco anos à frente da Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais (SEF/MG), Gustavo Barbosa teve sua saída da pasta confirmada oficialmente nesta terça-feira (27/2). A exoneração, a pedido, consta na edição do Diário Oficial do Estado.

O governador Romeu Zema agradeceu pela dedicação no cargo e o trabalho fundamental do secretário, principalmente na solução para o pagamento dos salários dos servidores do Executivo em dia, em 2021, após seis anos em atraso e parcelamento.

“Barbosa esteve como secretário desde o primeiro dia do meu governo, em 2019. Foi um dos primeiros secretários a serem convidados e confirmados. Aceitou um desafio muito complicado, de iniciar o reequilíbrio das contas públicas em um momento crítico de Minas Gerais, e demonstrou que, com seriedade e trabalho incansável, é possível fazer uma gestão mais eficiente dos recursos”, ressaltou o governador. 

“Foi a maior conquista saber que quase 600 mil famílias iriam voltar a ter os seus salários pagos de forma correta. Aí alguém pode falar que não fizemos mais do que a obrigação. Eu concordo. Uma obrigação que não era feita”, observou Gustavo Barbosa.

O vice-governador Professor Mateus também destacou a atuação do agora ex-secretário em diferentes ocasiões e citou o legado deixado.

“Barbosa conduziu a negociação com os bancos para tirar os nomes dos servidores do SPC/Serasa, onde tinham ido parar por conta de retenção dos empréstimos consignados do governo anterior sem pagamento aos bancos. Sou muito grato pelo trabalho dele, pessoa que conhece de finanças e se dispôs a dedicar esses cinco anos na condução dos interesses do povo mineiro na Secretaria de Fazenda. O que ele o que ele fez por Minas Gerais vai render ainda resultados positivos por muitos anos”, pontuou.

Gustavo Barbosa continuará no Governo de Minas Gerais, atuando como assessor do governador e do vice-governador para assuntos estratégicos.

“É com muito orgulho de ter feito o meu melhor que, hoje, me despeço da minha função de secretário de Fazenda do meu estado. Foram mais de cinco anos dedicados a melhorar as finanças de Minas Gerais, compreendendo a situação de cada linha de despesa e de cada linha de receita, sempre tentando fazer com que elas se equilibrassem no final”, comentou o agora ex-secretário. 

Histórico

Natural de Uberaba, Gustavo de Oliveira Barbosa, de 59 anos, assumiu a Secretaria de Fazenda em janeiro de 2019, no primeiro dia do primeiro mandato do governador Romeu Zema. Enfrentou uma série de problemas financeiros herdados do governo anterior, tais como: parcelamento de salários; não pagamento do 13º e das férias-prêmio dos servidores; fornecedores sem receber; bilhões de reais em restos a pagar, 853 municípios mineiros sem repasses do ICMS e do Fundeb; depósitos judiciais; consignados debitados do contracheque, mas não repassados aos bancos, dentre outros. 

Formado em Ciências Contábeis e pós-graduado em Gestão Executiva de Fundos de Pensão, Gustavo Barbosa é servidor de carreira da Caixa Econômica Federal e, entre julho de 2016 e fevereiro de 2018, também foi secretário de Estado de Fazenda do Rio de Janeiro.

Fazenda

O Governo de Minas informa que, interinamente, o cargo de secretário de Estado de Fazenda será ocupado por Luiz Claudio Gomes, atual secretário adjunto da pasta.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *