Cícero Lucena lança 2º Festival Internacional de Cinema e anuncia criação de agência municipal

O prefeito Cícero Lucena anunciou, nesta quinta-feira (29), a criação de uma agência de cinema na Capital. O anúncio foi feito durante o lançamento do 2º Festival Internacional de Cinema de João Pessoa, que contou com as presenças do ator e diretor, Jaime Monjardim, da CEO da Cidade da Imagem, de São Paulo, Sylvia Arone, e do diretor da Agência Nacional de Cinema (Ancine), Paulo Alcoforado.  

Com exibição de longas e curtas metragens, realização de laboratórios e rodadas de negócios, o 2º Festival Internacional de Cinema de João Pessoa promete colocar a Capital paraibana na cena principal do audiovisual brasileiro entre os dias 26 de maio e 1º de junho, gerando renda e fortalecendo a indústria criativa e cultural.  

A solenidade para o lançamento do evento aconteceu no auditório do Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria, onde o gestor também destacou a criação do Polo Audiovisual na antiga fábrica Matarazzo, no Varadouro, já desapropriada pela gestão municipal, e lembrou que o Festival Internacional de Cinema de João Pessoa terá parceria do Governo do Estado, Governo Federal e da iniciativa privada – num projeto para que a cidade tenha, por meio do cinema, fomento a atividades educacionais, formação de profissionais e incentivo à cultura, turismo e economia criativa.  

“Você acreditar em sonhos, você ter a vontade de fazer o bem, de pensar em um projeto que seja grande, que seja um projeto importante para o futuro dessa cidade, para as futuras gerações, para as atuais, para a valorização da nossa cultura, da nossa riqueza cultural que nós temos. Agora vamos trabalhar, de forma profissional, buscando parceiros da iniciativa privada, do Governo do Estado, do Governo Federal, para que todo o nosso potencial seja desenvolvido em favor de uma melhor qualidade de vida para a cidade e para todos esses jovens que podem, a partir de agora, ter esperança numa profissão de ator ou de produtor ou mesmo de operador de toda a indústria que representa o audiovisual”, afirmou o prefeito.  

O 2º Festival Internacional de Cinema de João Pessoa já conta com 25 players confirmados, ou seja, também será exibido pelas principais plataformas de vídeo do país, como Globo Filmes, Canal Brasil, Prime Video, Paramount, Sony Pictures, Warner Bross, Disney, Star, entre outras.  

O vice-prefeito Leo Bezerra falou no legado para a cidade, no incentivo à cultura e à educação. ”A Funjope não é só festa. Não é só fazer grandes eventos. A Funjope é fazer sentimento. Fazer com que a população de João Pessoa sinta o impacto de uma apresentação de cinema. Que a população  sinta o impacto de uma gestão que participa ativamente na vida das pessoas”, declarou.  

Inscrições – A partir desta quinta-feira (29) até o dia 29 de março, os cineastas e realizadores poderão inscrever suas produções para o festival, através do site https://www.festincinejp.com.br/ . O diretor executivo da Fundação Cultural de João Pessoa, Marcus Alves, disse que a meta é superar os números e o sucesso do evento em sua primeira edição, no ano passado.  

“A gente conseguiu reunir aqui 36 dos grandes maiores estúdios de produção nacional e internacional. Fizemos 250 rodadas de negócio com os nossos produtores, os nossos profissionais de audiovisual de João Pessoa. Muitos deles ganharam prêmios e se projetaram em nível internacional, como no Festival de São Sebastião, no Festival Internacional de Bogotá, no Ventana Sul. Esse é o resultado concreto que o Festival deixa para gente”, explicou.  

Parcerias e projetos – O diretor da Ancine, Paulo Alcoforado, citou uma comissão de filmes já criada pela gestão municipal e disse que o Festival, junto à agência de cinema anunciada pelo prefeito Cícero Lucena, terão impacto para potencializar a relação do município de João Pessoa com as políticas públicas federais. “É importante, primeiro porque de onde nós estamos, lá no nível federal, a gente precisa olhar para todo o país, todas as unidades rogativas. Mas, a gente olha para Paraíba, especialmente para João Pessoa, com uma atenção especial, com um interesse especial, por conta das iniciativas dessa gestão”, afirmou.  

Já a CEO da Cidade da Imagem, Sylvia Arone, reforçou que o complexo tecnológico com sede em São Paulo será parceiro da Prefeitura na criação de um polo audiovisual, com projetos para fazer de João Pessoa a Capital do cinema no Nordeste. “Eu estou super feliz para falar oficialmente para vocês que a gente vai trazer essa iniciativa aqui para João Pessoa, porque acreditamos demais no talento das pessoas da Paraíba. E eu quero me colocar à disposição de todo setor de audiovisual da Paraíba e do Nordeste em si, para a gente pensar junto nessa iniciativa privada, que pode andar em conjunto com a iniciativa pública, e assim a gente impulsionar os talentos emergentes que a gente tem aqui”, projetou.  

Da escola para o cinema – O grupo de teatro Kairós, da Escola Padre Pedro Serrão, participou do lançamento do Festival Internacional de Cinema de João Pessoa com a peça ‘Esperançar’, que será adaptada para as telas do cinema. O grupo de estudantes ganhou projeção na atual gestão, que passou a inserir em eventos na cidade e até fora do estado. A performance impressionou o ator e diretor Jaime Monjardim.  

“Como a gente lida com o ser humano e a gente sem atores não faz nada, eu quis vir aqui e aplaudir vocês e dizer que vocês são geniais. Professor, parabéns. Eu acho que todo mundo aqui ficou impressionado, tem quem já conheça, mas para quem não conhece, eu gostaria de pedir para participar do trabalho do filme com eles. Vou fotografar os closes, as expressões”, se comprometeu Monjardim.  

Homenagens – O 2º Festival de Cinema de João Pessoa homenageará o ator Matheus Nachtergaele, o diretor e cineasta paraibano Bertrand Lira, e o Coletivo Las Luzineides.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *