Serviços da Rede Municipal de Saúde contribuem para mudanças na vida de usuárias

Algumas escolhas podem fazer uma grande diferença na vida de uma pessoa. Foi assim que aconteceu com a dona de casa Rosilene da Silva, 55 anos, e com a maquiadora Maria Aparecida Ferreira, 46 anos. Elas ousaram mudar sua história e escolheram viver com mais saúde, procurando apoio em serviços da Rede Municipal de João Pessoa.  

Maria Aparecida sofria com ansiedade e isso começou a prejudicar várias áreas de sua vida, inclusive profissionalmente. Em determinado momento, ela resolveu pedir ajuda médica. “Eu passei por crises intensas de ansiedade. Chegando ao psiquiatra, ele me receitou medicamentos e, dentro do tratamento, me indicou terapias alternativas”, contou.  

A partir daí, a maquiadora procurou o Centro de Práticas Integrativas e Complementares (CPICS) Canto da Harmonia, localizado no bairro Valentina Figueiredo. “Quando cheguei no Centro, passei por uma escuta terapêutica e fui encaminhada para as atividades mais indicadas para mim naquele momento. Desde então, não quis mais sair”, relembrou, com alegria.  

Durante os cinco anos em que utiliza os serviços do CPICS Canto da Harmonia, Maria Aparecida já passou por atividades como yoga, automassagem, acupuntura e terapias em grupo. “O que mais modificou em mim foi que aprendi a ter autocontrole e sei reconhecer quando estou entrando em uma crise. Então, hoje eu consigo respirar melhor e controlar o meu eu. Com ansiedade, eu não conseguia ter foco e nem determinar onde queria chegar. Hoje eu vivo com mais tranquilidade e dando um passo de cada vez”, disse.  

No caso da dona de casa Rosilene da Silva, o que estava prejudicando sua saúde era o uso do cigarro. “Eu achava que nunca ia parar de fumar, cheguei a consumir até cinco carteiras de cigarro em um só dia, até que comecei a sentir que estava me afetando com dores na coluna, cansaço, respiração… E meu esposo dizia que o cigarro estava me matando”, relatou.  

Há pouco menos de um ano, uma amiga de Rosilene apresentou a ela o serviço de tabagismo para quem quer parar de fumar, que funciona na Policlínica Municipal de Jaguaribe. “Foi quando realmente decidi que ia largar o uso do cigarro. Se outras pessoas conseguiram eu também conseguiria e parei, mas não foi fácil”, ressaltou.  

“Faz seis meses que parei de fumar e, pra isso, contei com a ajuda dos medicamentos, das terapias com os profissionais e os encontros do grupo de tabagismo com outras pessoas que passam ou já passaram pela mesma luta. Atualmente estou na minha última caixa de medicamentos, mas ainda continuo no grupo e pretendo nunca voltar a fumar”, concluiu a dona de casa.  

Serviço – Além dos serviços que auxiliaram na melhoria da saúde de Rosilene e Maria Aparecida, a Rede Municipal de Saúde oferta à população feminina uma série de serviços de assistência e promoção à saúde nas Unidades de Saúde da Família, Policlínicas, Centros de Práticas Integrativas, Academias da Saúde e hospitais, em especial o Instituto Cândida Vargas (ICV).  

“A gestão tem um olhar muito especial para esse público, porque nós gostamos de cuidar de quem cuida. Nós sabemos que as mulheres são donas de casa, são mães, são profissionais. Então, elas precisam cuidar de si para poder cuidar dos outros e por isso temos diversos serviços de saúde voltados com um olhar diferenciado de carinho e cuidado para as mulheres”, destacou Janine Lucena, secretária executiva de Saúde de João Pessoa.  

Atendimentos básicos e especializados – Dentro das políticas de saúde da mulher e planejamento familiar, as Unidades de Saúde da Família (USFs) disponibilizam diversos métodos contraceptivos para atender às necessidades individuais do público feminino. Algumas das opções mais comuns são a inserção de DIU, as pílulas anticoncepcionais e os preservativos. As USFs também fazem o encaminhamento para procedimentos permanentes como a laqueadura tubária, realizada no ICV.  

Ainda na Atenção Básica, é realizado todo o acompanhamento das usuárias gestantes por meio do pré-natal, além de atendimentos de rotina para as mulheres em geral, a exemplo do exame citológico, e encaminhamentos para especialistas como ginecologistas e endocrinologistas que atendem nas Policlínicas Municipais.  

ICV – Referência em maternidade na Paraíba, o Instituto Cândida Vargas (ICV), administrado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), oferece uma série de serviços às usuárias, desde o pré-natal de alto risco até a realização de partos e diversos cuidados com a mãe e o recém-nascido, sempre priorizando a humanização no atendimento.  

A maternidade ainda disponibiliza a Casa Mãe Bebê, que recebe mães de recém-nascidos internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal ou na Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal (UCIN) do ICV. Assim, elas podem acompanhar os seus filhos de perto, com conforto e recebendo apoio multiprofissional.  

Mamografias – Outro cuidado importante dentro das políticas voltadas à população feminina na Rede Municipal de Saúde é a prevenção ao câncer de mama. Em João Pessoa, o incentivo às mulheres buscarem realizar o exame de mamografia vai além da campanha Outubro Rosa e acontece o ano inteiro. Para isso, a Secretaria Municipal de Saúde oferece cerca de três mil mamografias ao mês.  

Para ter acesso ao exame, a usuária deve, primeiramente, procurar a sua USF de referência e pedir a solicitação. Com o pedido já em mãos, ela se dirige a um dos serviços parceiros (Hospital São Vicente de Paulo, Hospital Napoleão Laureano e Centro Especializado de Diagnóstico do Câncer) para fazer o agendamento do exame.                  

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *