Prefeito abre curso de manipulação de alimentos e projeta oportunidades de trabalho no setor de turismo e serviços 

Qualificação e tecnologia em favor de uma política que garanta a saúde alimentar e oportunidades de trabalho. Esses são os pilares do curso de manipulação de alimentos, oferecido pela Secretaria de Ciência e Tecnologia (Secitec), em parceria com a Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), realizado nesta sexta-feira (21), no Hotel Nord Luxxor, na Praia do Cabo Branco. O prefeito Cícero Lucena abriu a capacitação dizendo que esse setor vive uma demanda crescente de serviços, impulsionado pelo crescimento do turismo em João Pessoa.    

De acordo com o prefeito, o trade turístico deve abrir 11 mil novos leitos com o Polo Turístico Cabo Branco, que está com obras em andamento. O setor de bares e restaurantes também está aquecido, criando um cenário que se vislumbra de ótimas oportunidades para os participantes do curso. “Nosso papel que é cuidar da cidade, é estar atento a tudo aquilo que venha a colaborar para melhorar a qualidade de vida do nosso povo. Eu tenho uma visão muito clara, muito ampla e sou incansável no sentido de sempre querer mais – e essa é uma oportunidade que nós queremos seguir multiplicando nessa área”, projetou o prefeito.    

O curso é oferecido por meio do Programa Qualifica João Pessoa – uma plataforma virtual que já teve mais de 140 mil inscritos e mais de 67 mil pessoas concluíram os cursos ofertados gratuitamente pela Prefeitura de João Pessoa, de acordo com o secretário de Ciência e Tecnologia, Guido Lemos. “Na prática, a plataforma vai dar um certificado para quem trabalha na manipulação de alimentos, que a Vigilância Sanitária leva em consideração como essa pessoa fez essa capacitação. Ou seja, ele tem esse conhecimento, então essa plataforma acompanha, se a pessoa está realmente tendo acesso ao conteúdo, no final faz uma prova e ganha o certificado”, explicou.    

O secretário de Saúde, Luis Ferreira, ressaltou o respeito e compromisso com os consumidores e aos órgãos fiscalizadores com a qualificação da mão de obra. “O prefeito repete, de forma reiterada, que fazer gestão pública é cuidar do dia a dia da cidade. É cuidar da nossa rotina, o que a gente faz diariamente. E ter a certeza de que nós temos capacitação, que nós temos órgãos fiscalizadores de grande importância para a qualidade dos nossos alimentos, do que nós consumimos”, afirmou o secretário.    

Aline Grisi, diretora de Atenção à Saúde da SMS, disse que esse é o primeiro curso em 31 anos de Vigilância Sanitária. “É um curso importante para qualificar essa mão de obra, garantir que a fiscalização seja ainda mais efetiva e se reflita em alimentos de qualidade sendo oferecidos nos estabelecimentos. Eu acho que esse é a principal motivo, é o principal foco. É uma coisa que já é cobrada – a capacitação de manipuladores. Não é nada que se cobre porque quer, mas porque é obrigatório”, enfatizou.  

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *