IFSP ampliará oferta de cursos do Programa Mulheres Mil – IFSP

Governo Federal anuncia 900 vagas em cursos de qualificação; no IFSP serão ampliados cursos de cuidadora de idoso e salgadeira

O Ministério da Educação (MEC), por meio da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), lançou na terça-feira, 30 de abril, a nova linha de fomento do Programa Mulheres Mil, com foco nas trabalhadoras domésticas. Com investimento de R$ 1,4 milhão, a ação atenderá, inicialmente, 900 mulheres em cursos de qualificação profissional ofertados pelos Institutos Federais. 

O Instituto Federal de São Paulo é uma das instituições contempladas com os cursos de cuidadoras de idosos e de salgadeira. 

Participam desta ação interministerial, além do MEC, os Ministérios do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS); dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC); das Mulheres (MM); da Igualdade Racial (MIR); e do Trabalho e Emprego (MTE).   

O IFSP foi representado no evento pelo reitor Silmário Batista dos Santos, pela coordenadora Geral do Mulheres Mil – Pronatec da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura, Priscilla Najara, e pela aluna do curso de cuidadora de pessoas idosas do Campus Suzano, Claudia Venâncio Pires. 

Claudia Venâncio (à esquerda) com alunas do Programa Mulheres Mil e a Secretária-Executiva do MEC, Izolda Cela (ao centro). Foto: MEC

 

A Secretária-Executiva do MEC, Izolda Cela, destacou a importância da profissionalização do trabalho doméstico. “É importante empreendermos esforços para qualificar e profissionalizar essas funções que são vitais para a sociedade”. Ao dirigir-se às novas estudantes, Izolda Cela afirmou: “desejo que as experiências de vocês sejam construtivas. Sei que muitas têm vivências e saberes que foram assimilados ao longo da vida, mas a oportunidade de uma qualificação que profissionaliza, que dá uma dimensão diferente, com outros saberes que vêm da experiência dos Institutos Federais, isso fortalece a serviço prestado por vocês e a dignifica a profissão.”  

A Secretária-Executiva ainda destacou o compromisso do Governo Federal com a educação. “Faz parte do processo de reconstrução do nosso país o reposicionamento de políticas públicas. Políticas essas que olham para o ‘Brasil real’. E temos um presidente da República que enxerga o país com todas as suas dimensões. Ele coloca a educação e a qualificação das pessoas sempre como algo de extrema importância.” concluiu.  

A estudante Ivi Souza, que está matriculada no curso de cuidadora de idosos no Instituto Federal da Bahia (IFBA), relatou a expectativa quanto à formação técnica que irá receber: “Espero que traga novos conhecimentos e mais valorização ao trabalho realizado por todas nós trabalhadoras domésticas”.   

O objetivo do Mulheres Mil: Trabalho Doméstico e Cuidados é certificar saberes e qualificar profissionalmente essas trabalhadoras em áreas complementares, além de realizar cursos sobre direitos trabalhistas e sociais, enfrentamento a violências e às desigualdades de gênero e raça, economia do cuidado, recomposição de conteúdos e inclusão digital.   

O Secretário de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, Marcelo Bregagnoli, destacou o investimento para essa etapa do projeto e informou que ação deve ser ampliada para outros estados brevemente. “A oferta dos cursos está sendo feita em áreas distintas, essa é uma característica que temos do programa Mulheres Mil, ser diverso e inclusivo. Pensamos também na questão da permanência e êxito das estudantes, por isso o programa prevê um auxílio estudantil para transporte e alimentação para todas as mulheres matriculadas”, pontuou o secretário.  

Foto: MEC

Público e cursos O perfil do público atendido são mulheres trabalhadoras domésticas, em sua maioria, com baixo grau de escolarização e em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Os projetos pedagógicos foram pensados coletivamente com as trabalhadoras e adaptados às especificidades do público, com aulas aos sábados, por exemplo, respeitando as jornadas de trabalho. A iniciativa integra a Política e o Plano Nacional de Cuidados, iniciativa que está em construção pelo governo federal.   

Os cursos de cuidadora de idosos, cuidadora infantil, salgadeira, monitora de atividades de lazer, entre outros, ocorrem em 7 cidades brasileiras: Aracaju, no Instituto Federal de Sergipe (IFS); Salvador, no Instituto Federal da Bahia (IFBA); São Luís, no Instituto Federal do Maranhão (IFMA); Nilópolis e Mesquita, no Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ); São Paulo, no Instituto Federal de São Paulo (IFSP); e Recife, no Instituto Federal de Pernambuco (IFPE). A seleção das candidatas está sendo realizada conjuntamente com os sindicatos ligados à Fenatrad, parceira do projeto.   

Com informações do Ministério da Educação. 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *