Pré-Junino realiza segunda noite de apresentações e atrai grande público em Mangabeira

A segunda noite do projeto Pré-Junino, no ginásio do Prosind, em Mangabeira, atraiu um grande público que vibrou a cada apresentação das quadrilhas, ao som do forró e com passos ritmados. Realizado pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) e Liga das Quadrilhas Juninas de João Pessoa, o evento chega em sua terceira edição com muita dança durante todos os finais de semana de maio. No sábado (18), a festa será no ginásio de esportes Odilon Ribeiro Coutinho, no Valentina, e em Mangabeira, no domingo (19), no Centro Cultural de Mangabeira.

Neste domingo (12), se apresentaram as juninas Pó de Serra, Sacode Poeira, Flor do Mandacaru, Pindura Saia, Dona Maria, Fogueirinha e Tico Mia. “O nosso Pré-Junino é muito intenso. Em todos os bairros, as quadrilhas juninas mostram sua força, sua potência, sua capacidade criativa, inventiva e atrai uma multidão. Isso é apenas uma amostra da potencialidade que têm essas quadrilhas juninas”, afirmou o diretor executivo da Funjope, Marcus Alves.

Ele lembrou que o projeto envolve dois festivais de quadrilhas juninas, o Pré-Junino, os polos em pelo menos dez bairros, os shows de trios pé de serra, culturas populares, literatura de cordel. Destacou ainda que o trabalho da Funjope e da Prefeitura é de integrar culturas dentro do projeto junino.

“De agora até 24 de junho nós temos um trabalho intenso a ser feito na área de cultura junina em João Pessoa. É um projeto de restauração, de recuperação da força das quadrilhas juninas, estimulado pelo nosso prefeito Cícero Lucena que, desde o primeiro momento da sua posse, tem nos chamado para abraçar, para cuidar das quadrilhas juninas em João Pessoa”, acrescentou.

O presidente da Liga das Quadrilhas Juninas de João Pessoa, Edson Pessoa, acredita que, a cada ano, o evento se supera e se destaca pela segurança. “Iniciamos o Pré-Junino com tranquilidade, sem nenhum tipo de violência. Esse evento é uma grande festa que representa, para as quadrilhas juninas, o resultado de um trabalho que eles fazem. E a contribuição da comunidade é essa presença do público prestigiando eles dançarem. Temos grandes quadrilhas juninas, é uma festa muito bonita. Só tenho a agradecer à Prefeitura e à Funjope por abraçar esse projeto”.

Público – O público não decepcionou e foi conferir as apresentações. O professor Robert Correia é do Rio de Janeiro e veio a João Pessoa ministrar uma oficina. Junto com alguns amigos, aproveitou a oportunidade para ver de perto as quadrilhas juninas.

“É importante que a cultura tradicional local seja inventariada, patrimonializada. É importante também que o poder público, assim como a Funjope está aqui, pense em políticas de afirmação das identidades locais e também financiamento para que elas possam acontecer, frutificar uma economia criativa no bairro, assim como estou vendo aqui hoje. Que mais pessoas possam saber”, declarou.

A estudante Ingrid Valeska Moreira estava animada para acompanhar as apresentações. “É muito importante esse tipo de evento porque valoriza a cultura nordestina. As pessoas que não vão poder ir até o Almeidão quando a festa começar por lá, já têm a oportunidade de ver as quadrilhas aqui no nosso bairro. É muito bom”, avaliou.

A operadora de caixa Chirlene Lira resumiu o evento como excelente. “Não temos visto tanto a tradição do São João, das quadrilhas. Agora, isso está voltando. É um evento maravilhoso, que chama pessoas para o nosso bairro e que valoriza nossa cultura. Ajuda também a economia. Muito bom. Fico sempre ansiosa por esse momento”.

“Eu acho bem importante, inclusive porque mostra um pouco mais da nossa cultura para as crianças que vêm assistir. Trazer as quadrilhas para os bairros é incrível, é uma oportunidade de mostrar tudo isso para o povo”, acrescentou a estudante Maria Eduarda da Conceição Santos.

Comerciantes – Assim como o público, os comerciantes aprovam o evento. Auricélia Quirino da Silva, que trabalha com bebidas, espetinhos, doces e salgados ressalta que os eventos são importantes para quem atua com comércio. “É muito bom porque ajuda o comerciante a ganhar o seu trocado. A expectativa é vender bastante até o final”, declarou.

Francinete Silva de Lima é funcionária pública e faço um extra de vez em quando vendendo batata frita, espetinhos e lanches. Para ela, além de render um dinheiro a mais, o evento mantém viva a tradição das quadrilhas. “É bom demais porque valoriza a nossa cultura e nós aproveitamos para vender e dar uma olhadinha de vez em quando nas apresentações”.

Saúde – Além da animação das juninas, o projeto contou serviços de saúde, com o apoio do Samu, e também oferecendo, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), foi criado o projeto Saúde e Prevenção Mais Perto de Você, que acontece nos bairros e nos eventos que a Prefeitura desenvolve.

Durante o Pré-Junino, a equipe oferece testagem rápida para HIV, sífilis e hepatite B, distribuição de preservativos e vacina de prevenção do calendário adulto, como explicou Gustavo Lira, gerente operacional da SMS.

Se der alguma alteração na testagem, cujo resultado sai entre dez e 15 minutos, o paciente é encaminhado para o serviço complementar onde vai ser acompanhado e tratado. Em cada polo há uma equipe multiprofissional para atender a população, composta por enfermeiro, psicólogo, técnico de enfermagem. Além disso, outra equipe circula em meio ao público distribuindo preservativos e chamando as pessoas para ir até o núcleo da saúde.

Segurança – Para garantir a segurança durante o Pré-Junino, equipes da Polícia Militar e da Guarda Municipal se mantêm a postos para qualquer eventualidade. No entanto, o evento está sendo tranquilo, como afirmou o tenente coronel Jonathan Fortes, da Polícia Militar.

“Temos policiamento suficiente para dar segurança aos pré-festejos juninos. Os jovens, as famílias que vierem vão ficar seguros e tranquilos com a certeza de que nós estamos na periferia garantindo os bons trabalhos. Estamos cuidando da segurança da nossa comunidade e da nossa população”, assegurou.

Confira a programação

Sábado (18) – ginásio de esportes Odilon Ribeiro Coutinho – Valentina

Juninas Sucupira, Mangue Seco, Tradição Matuta, Babado de Xita, Sanfona Branca, Lageiro Seco e Ubando.

Domingo (19) – Centro Cultural Tenente Lucena – Mangabeira

Juninas Mangue Seco, Pó de Serra, Ubando, Tico Mia, Fogueirinha, Tradição Matuta e Sanfona Branca.

Sábado (25) – Ginásio Guarany – Roger

Juninas Aconchego, Só Risos, Zé Monteiro, Dona Maria, Babado de Xita, Paraíba e Lageiro Seco.

Domingo (26) – ginásio de esportes Padre Hildon Bandeira, Expedicionários

Juninas Sucupira, Botijinha, Sacode Poeira, Fulô do Cerrado, Flor do Mandacaru, Pindura Saia e Paraíba.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *