Prefeitura de Cuiab | Criao de cooperativa impulsiona avano da cadeia da apicultura, que faz parte do programa Agro da Gente

A cadeia da Apicultura em Cuiabá, que integra o programa Agro da Gente, criado durante a gestão de Emanuel Pinheiro, tem experimentado um avanço significativo no município. Com o sucesso desta cadeia, que tem atraído cada vez mais pessoas interessadas na produção de mel, surgiu a necessidade de criar uma cooperativa para que os produtores comecem a se organizar quando a produção estiver consolidada, para que consigam comercializar o produto. A primeira reunião para falar sobre a criação da cooperativa aconteceu nesta sexta-feira (10), numa chácara na região do Cinturão verde, com a presença de cerca de 30 pessoas, entre apicultores e equipe técnica da Secretaria Municipal de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico (SMATED).

De acordo com o secretário municipal de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Francisco Vuolo os resultados positivos são impulsionados pelo potencial favorável para abrigar colmeias na região do vale do Rio Cuiabá e pela volta do interesse por parte dos agricultores familiares, que passaram a contar com o apoio e suporte da Prefeitura de Cuiabá, incluindo a estrutura, com o fornecimento de equipamentos e o acompanhamento técnico oferecido pela equipe.

“Os resultados obtidos pelos apicultores têm sido muito positivos, e a meta estabelecida a partir de pesquisas no Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária é alcançar 1% da produção total das diversas cadeias produtivas do município de Cuiabá. A expectativa é dobrar ou triplicar esse número até o final da gestão do prefeito Emanuel Pinheiro, atingindo pelo menos 3% de representatividade da apicultura no setor de produtores de pequenas propriedades até o final do próximo ano”, revelou o secretário.

Ele ressaltou que o papel do poder público não é apenas o de fornecer recursos, mas de capacitar as pessoas para que possam prosperar por conta própria. “Três passos importantes estão sendo tomados: primeiro, a Prefeitura conta com uma equipe técnica qualificada para orientar e investir em pessoas capacitadas. O segundo passo é o processamento do mel, e a novidade é a Casa do Mel móvel, que receberá a chancela do Ministério da Agricultura, garantindo a certificação dos produtos. O terceiro elemento é crucial: a formação de uma cooperativa. A ideia é garantir que o ciclo completo, desde a identificação de produtores aptos até o processamento e gerenciamento, seja contemplado. A Prefeitura está implantando uma cooperativa específica para esse projeto, convidando todos os interessados a participarem. Os cooperados terão participação em todo o processo, desde a produção até a gestão”, explicou.

O proprietário da chácara, Izaltino de Morais, começou a investir na apicultura neste ano, movido pela vontade de encontrar uma atividade mais leve para trabalhar, considerando que a idade está avançando e as demandas físicas já começaram a se tornar difíceis. Mostrando-se bastante entusiasmado com a nova atividade, ele elogiou o apoio da Prefeitura de Cuiabá. “Ao entrar no programa da Prefeitura, fiquei contente com o suporte que recebi. O programa forneceu não apenas orientação, mas também as ferramentas e materiais necessários para iniciar na apicultura. Já estou utilizando as caixas e, no momento, tenho três ou quatro colmeias produzindo. Estou muito satisfeito e motivado a produzir mais”, declarou.

Aproveitando a ocasião da reunião para a criação da cooperativa, o consultor técnico de apicultura contratado pela SMATED, Juraci Rodrigues do Nascimento, realizou com os apicultores uma oficina de criação de cera alveolada, indispensável para a produção de mel, pois funciona como base estrutural na colmeia, acelerando o trabalho das abelhas na construção dos favos.

Jovaldo Facincanne, um dos apicultores do programa Agro da Gente, elogiou a iniciativa do encontro. “Estou no estágio inicial de produção, focado em adquirir experiência. Participo de encontros com outros apicultores, como o de hoje, onde aprendemos na prática a lidar com a cera alveolada, algo que até então só conhecíamos teoricamente. Essa interação é valiosa para o nosso aprendizado. Na minha chácara, já estamos produzindo um pouco de mel, mas entendemos a importância de começar com um número limitado de colmeias para aprender com os erros e acertos ao longo do processo. Essa abordagem gradual permite ganhar experiência prática, e o suporte do programa Agro da Gente da Prefeitura tem sido fundamental nesse sentido. Além disso, estamos percebendo os benefícios de produzir nossa própria cera alveolada, o que reduz os custos e nos possibilita realizar essa etapa no próprio sítio. Essa autonomia é fundamental para o sucesso a longo prazo da nossa atividade”.

Além dos apicultores e do secretário da SMATED, Francisco Vuolo, participaram do evento a secretária adjunta da pasta, Cácila Nassarden, o diretor de Agricultura e Abastecimento, José Lídio da Silva, o coordenador da cadeia de Frutas, Legumes e Verduras (FLV) e Peixes, Reginaldo Lemes e a equipe técnica da SMATED.

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *