IFSP tem cinco projetos aprovados na Chamada Universal do CNPq – IFSP

A conquista demonstra o compromisso do IFSP com a pesquisa e a inovação

O IFSP teve cinco projetos aprovados na Chamada Universal 10/2023 do CNPq, na condição de proponentes, totalizando uma captação total de R$ 247.500. A conquista dessas aprovações destaca o compromisso do IFSP com a excelência na pesquisa e na inovação. Além disso, consolida a posição institucional como um polo de produção científica relevante e fortalece a participação ativa do IFSP no avanço do conhecimento e na promoção da ciência e da inovação no cenário nacional.

A Pró-Reitoria de Pesquisa promoveu, no dia 5 de julho, um episódio do Trilha da Ciência, com a participação do professor Guilherme Arduini, para incentivar a submissão de projetos. Houve um total de 23 projetos submetidos sob coordenação do IFSP. 

Confira os aprovados:

Coordenador

Campus

Valor Aprovado

Armando Traldi Junior

São Paulo

R$ 49.200,00

Gislene Aparecida da Silva Barbosa

Presidente Epitácio

R$ 64.240,00

Michelli Aparecida Daros

Reitoria

R$ 35.000,00

Ronan Torres Quintao

Jacareí

R$ 34.000,00

Solange Hassan Ahmad Ali Fernandes 

São Paulo

R$ 65.060,00

A seguir, conheça um pouco sobre os projetos.

Pesquisas da Própria Prática: contribuições para o Desenvolvimento Profissional do Professor de Matemática

Este projeto de pesquisa tem como tema o desenvolvimento profissional de professores de matemática que cursam o Mestrado Profissional em Ensino de Ciências e Matemática. O objetivo é compreender a construção de conhecimentos especializados desses professores da Educação Básica enquanto conduzem pesquisas relacionadas à sua própria prática docente. A relevância do estudo reside na contribuição do mestrado profissional para o aprimoramento do ensino e da aprendizagem da matemática. 

O coordenador deste projeto, professor Armando Traldi Junior, é docente do Campus São Paulo e pesquisador do Centro de Pesquisa e Inovação em Educação Matemática e Formação de Professores, fomentado pela PRP. Recentemente passou a integrar o Conselho Técnico Científico da Capes na área de Ensino Básico como representante do Conif, com o apoio da PRP. 

Formação continuada de professores da Sala de Leitura: estratégias e práticas de letramento literário na escola.

Na perspectiva do letramento literário e por meio da pesquisa-intervenção, pretende-se analisar os impactos da formação continuada sobre o fazer docente e sobre as práticas de leitura literária nas escolas públicas da região de Presidente Epitácio. Trata-se de uma investigação acerca de métodos e técnicas de trabalho com a literatura, para oferecer formação aos professores que atuam em Salas de Leitura (ou espaços similares). A hipótese é que a formação continuada, vinculada a ações de replicabilidade, pode favorecer a criação de comunidades leitoras nas escolas atendidas pelo projeto e propiciar melhoria nas habilidades de compreensão dos alunos. 

A coordenadora deste projeto, professora Gislene Aparecida da Silva Barbosa, é docente do Campus Presidente Epitácio, com experiência na área de Educação e de Letras, e atua na formação inicial e continuada de professores, principalmente nos seguintes temas: leitura, produção de texto, metodologias de ensino, avaliação da aprendizagem.

Dez anos da Lei 12.711/2012 e doze anos de Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES): para onde caminham as políticas de acesso e de permanência do IFSP?

O projeto objetiva produzir diagnósticos e identificar dificuldades na gestão das políticas de acesso e permanência estudantil no IFSP, de maneira a contribuir para criar metodologias padronizadas avaliativas das ações da Lei 12.711/2012, após seu primeiro decênio de existência, e do Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES), após 12 anos de sua criação, produzindo conhecimento sobre a temática e tornando públicos os impactos das políticas de acesso e permanência dos estudantes no IFSP. A equipe será composta majoritariamente por TAES, docentes e estudantes do IFSP de diversos campi.

A coordenadora deste projeto, Michelli Aparecida Daros, é assistente social da Diretoria de Assuntos Estudantis (DAEST-RET) e pesquisa os seguintes temas: educação profissional e tecnológica, evasão escolar, educação e trabalho, educação e democracia, Serviço Social e assistência estudantil, mídias sociais e educação. Foi contemplada no Edital 230/2022 da PRP, que teve por objetivo capacitar nossos servidores para submissão de projetos a órgãos e agências de fomento.

Transmodernidade no ato de presentear dos consumidores: Uma análise da solidariedade dos consumidores a partir da perspectiva decolonial 

O projeto tem como objetivo compreender, a partir da perspectiva decolonial transmoderna, como as estruturas de solidariedade no Sul Global afetam o ato de presentear dos consumidores. Como contexto de pesquisa, será utilizada a rede solidária criada às margens da rodovia federal Presidente Dutra por inúmeros voluntários para atender anualmente cerca de 60 mil peregrinos que realizam a caminhada até o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida.

O coordenador Ronan Torres Quintão é professor de gestão do Campus Jacareí, com concentração na área de Marketing. Coordena o Centro de Pesquisa e Inovação em Consumo, Mercados e Negócios fomentado pela PRP, e foi contemplado no Edital 173/2021 de capacitação para submissão de projetos a órgãos e agências de fomento. 

Boas práticas por uma educação equitativa, inclusiva e de qualidade: uma parceria entre academia e escolas

Em consonância com os princípios e metas apresentados no ODS 4 — Educação de qualidade (ONU, 2015) o projeto propõe envolver pesquisadores, docentes e discentes em ações direcionadas à promoção da equidade na educação, considerando como hipótese que ao trabalhar em colaboração com os pesquisadores, professores em formação (inicial/continuada) podem (co)gerar conhecimentos, além de refletirem sobre e inovarem suas práticas pedagógicas (re)considerando a relação da matemática com as outras disciplinas e a forma como ela é ensinada. Integram a equipe, pesquisadores de 3 estados e de 2 países, incluindo o Brasil.

A coordenadora Solange Hassan Ahmad Ali Fernandes é professora visitante do IFSP junto ao programa de Ensino de Ciências e Matemática do Campus São Paulo, contratada por iniciativa da PRP para fortalecer os programas stricto sensu do IFSP. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Matemática Inclusiva, atuando principalmente nos seguintes temas: diversidade, inclusão, educação equitativa e educação especial.

Outros projetos  — Além desses projetos, o IFSP também participa de projeto conjuntamente com a UFF, proposto pela professora Andrea Brito Latge. Pelo IFSP, participam os professores Filipe C. Dalmatti Alves Lima, Cleiton Domingos Maciel e Osmair Vital de Oliveira.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *