Projeto piloto em MS, ‘Formigão’ coletou 30 toneladas de vidro durante alta temporada em Bonito – Prefeitura Municipal de Bonito

Todo o material arrecadado é entregue e empresa Massfix, com sede em São Paulo, que atua no setor da reciclagem de cacos de vidros desde 1991, sendo hoje a maior da América Latina no segmento. 

A Capital do Ecoturismo de Mato Grosso do Sul, mais uma vez sai na frente ao implantar no município um projeto de coleta e destinação correta do vidro, com um veículo específico para atender a grandes geradores. O Formigão do Vidro, como foi batizado, começou a fase de teste em Bonito na segunda quinzena de dezembro de 2023, atuando intensamente durante o período de alta temporada e nesta quarta-feira (31) fechou sua primeira carga, com 30,5 toneladas de vidro triturado, que foram encaminhados para uma empresa em São Paulo, que será responsável pela reciclagem do material.

O projeto é uma parceria entre a Prefeitura de Bonito, a Eurecilo e com a Cooperativa Paraíso de Bonito, que objetiva a reciclagem do vidro no município e consiste na coleta direta em comércios e empresas cadastradas, por meio do Formigão. Todo o material arrecadado é entregue e empresa Massfix, com sede em São Paulo, que atua no setor da reciclagem de cacos de vidros desde 1991, sendo hoje a maior da América Latina no segmento. 

Que Bonito é uma referência internacional quando o assunto é ecoturismo, isso todos nós já sabemos, então precisamos cada vez mais, buscar soluções inteligentes e incentivar práticas em prol do meio ambiente, para garantir a longevidade das nossas riquezas naturais e consequentemente, da nossa economia. A coleta e destinação adequada do vidro era uma necessidade urgente, pois não temos um local adequado para descarte e não conseguimos fazer, por conta própria, a reciclagem, então essa parceria é muito importante e fará uma diferença imensurável para o meio ambiente de Bonito”, detalha o prefeito Josmail Rodrigues.

No município, o trabalho de coleta e preparação do vidro, para destinação adequada, é realizado em conjunto pelas secretarias de Meio Ambiente e de Obras, com apoio da Eureciclo. “Com a venda deste material a gente pretende formalizar ainda mais a parceria com as instituições, mostrando que é possível e viável trabalharmos a gestão desse resíduo específico”, detalha o titular da Sema, Thyago Sabino.

Saiba mais sobre o projeto:

A ideia do projeto é coletar e reciclar cerca de 500 toneladas do material ao ano, visando não apenas impactos ambientais positivos, mas também benefícios sociais e econômicos. A correta segregação e destinação para reciclagem não apenas evitam acidentes na coleta de lixo comum, mas também geram renda extra aos cooperados, impulsionados pela receita do Crédito de Reciclagem da eureciclo com a comercialização do resíduo.

A operação já conta com cerca de 15 estabelecimentos cadastrados e está com inscrições abertas para os interessados em destinar seus resíduos de vidro para a reciclagem. Para isso, é necessário se cadastrar neste formulário.

A reciclagem não exige que o vidro esteja intacto. Cacos também podem ser recolhidos. Todo pedaço de vidro reciclado ajuda a reduzir o consumo de energia, a extração de recursos naturais e a emissão de CO2. É estimado que, a cada 100 toneladas de vidro reciclado, evita-se a emissão de 2 toneladas de CO2 e 64 toneladas de MWH, ou recursos naturais, no processo de fabricação. Por ser um material 100% reciclável, 1kg de vidro oriundo da reciclagem que retorna ao processo produtivo representa 1kg de vidro novo.

O vidro pode ser reaproveitado infinitamente, mas reciclamos muito pouco esse tipo de resíduo devido a sua complexidade de logística, remuneração e outros fatores. Portanto, acreditamos que junto com a Prefeitura e com a Cooperativa Paraíso de Bonito teremos uma grande oportunidade para promover educação ambiental e gerar maior conscientização na população, mostrando o quanto esse material pode contribuir com o aumento das taxas de reciclagem no Brasil”, destaca Caio Trogiani, gerente de Operações da eureciclo.

Neste primeiro momento, o serviço de coleta será exclusivo para empresas cadastradas, não atendendo ainda a comunidade, porém os moradores que tiverem uma quantidade significativa de vidro em casa, podem solicitar o recolhimento na Secretaria de Meio Ambiente (3255-3316).

Como funciona?

A ação faz parte do projeto de estruturação da cadeia do vidro da eureciclo, que começou no Mato Grosso do Sul, em 2021, e foi ampliado para outros estados em 2022. Hoje, ele também está presente no Amazonas, Maranhão, Piauí, Bahia, Mato Grosso, Goiás e Pernambuco. Até o momento, já foram investidos quase R$ 9 milhões em apoio à cadeia do vidro em todo o Brasil. Só em 2022, o volume compensado pela eureciclo de vidro no Brasil foi de mais de 37 mil toneladas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *