IFSP tem novos projetos regulares com fomento Fapesp  – IFSP

Três dos projetos se iniciam em 2024; o valor captado é de R$ 250 mil 

O IFSP inicia 2024 com incremento nos projetos vigentes junto à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo —Fapesp. Os projetos regulares com fomento dessa fundação saltaram de dois para cinco.  

Dois dos projetos já estavam em andamento; os demais, iniciam em 2024, com valor captado de R$ 250 mil.  

O IFSP ainda conta com outros 12 projetos com fomento de bolsa (iniciação científica, treinamento técnico e pós-doutorado) vigentes ou prestes a iniciar neste ano. Na maioria dos projetos, o pesquisador responsável foi contemplado por alguma ação de fomento, de capacitação ou de incentivo promovidas pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRP).  

Conheça abaixo alguns dos projetos: 

Campus Matão 

Professor Filipe CamargoEntre os pesquisadores com projetos regulares em andamento está o professor Filipe Camargo Dalmatti Alves Lima, do Campus Matão, cuja pesquisa “Estudo computacional do mecanismo de transferência eletrônica em sistemas híbridos nanoestruturados”, na linha de fomento Auxílio à Pesquisa — Regular, com início previsto para este mês de março, conseguiu captar R$ 65.561,81 e US$ 4.686,25.  

O professor coordena projetos de pesquisa na Unidade Embrapii do IFSP e é integrante da equipe contemplada no Edital IFSP nº 222/2023, promovido pela PRP; também é membro do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Eletrônica Orgânica (INCT-INEO).  

Além disso, Filipe já iniciou as atividades de outro projeto de Iniciação Científica Fapesp, intitulado “Estudo Computacional de Moléculas com Propriedades Eletroativas”, aprovado em dezembro de 2023.  

Segundo o docente, o projeto é uma importante etapa de consolidação na linha de pesquisa na qual atua e para a qual se dedica desde seu ingresso no IFSP, em 2016. “Cada passo foi conquistado com muito empenho, e por meio de muita colaboração e apoio de colegas cientistas que estão em outras instituições, como a USP, Unesp, UnB, UFF e colaborações internacionais com Portugal, Estados Unidos e Japão”, afirma.  

Campus Itapetininga 

Professor Eli JorgeOutro pesquisador contemplado nestes últimos meses é o professor Eli Jorge da Cruz Junior, do Campus Itapetininga, responsável pelo projeto “Aplicação de revestimento (cladding) de aço inoxidável superaustenítico por intermédio do processo gtaw: aspectos tecnológicos, microestrutura, propriedades mecânicas e resistência à corrosão”, na mesma linha de fomento, Auxílio à Pesquisa — Regular, captando R$ 70 mil.  

O docente integra o Centro de Pesquisa e Inovação em Materiais e Estruturas (Cepimate), contemplado no Edital IFSP nº 329/2021, ação de fomento para criar Centros de Pesquisa e Inovação no IFSP. Ele afirma que a aprovação de um projeto de pesquisa com fomento da Fapesp é um marco na carreira do pesquisador. “Essa conquista representa o reconhecimento da qualidade do trabalho realizado pelo pesquisador e sua equipe, também do IFSP, como instituição que realiza pesquisa, além de viabilizar recursos financeiros essenciais para a prática de estudos inovadores”.  

Outro projeto regular do Campus Itapetininga, recém-contemplado pela Fapesp, é coordenado pelo professor Francisco Mateus Faria de Almeida Varasquim. Intitulado “Friction stir welding em chapas sobrepostas de cobre e latão”, o projeto receberá um aporte de R$ 60 mil.  

Professor Francisco Mateus FariaO docente descreve que a aprovação do auxílio Fapesp é a evidência da qualidade dos resultados obtidos na pesquisa desenvolvida, além de um incentivo para sua continuidade. “Esse auxílio é imprescindível para a melhoria das condições de execução e controle dos ensaios. Com ele será possível a melhor compreensão do processo”.  

Francisco revela que foram três anos dedicados à pesquisa na linha até a aprovação do auxílio, possível em razão de parcerias formadas, resultando em mais de seis trabalhos orientados, entre trabalhos de conclusão de curso (TCCs) de Engenharia e bolsas de Iniciação Científica institucional, e três mestrados coorientados por meio do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica do Campus São Paulo. 

Mais projetos 

Nelson Menolli Jr.,durante pesquisa sobre cogumelos comestíveis. Foto: Tiago Queiroz/EstadãoNa lista de pesquisadores gratificados, ainda aparecem os docentes Nelson Menolli Junior e André Luís de Castro Peixoto. Nelson Menolli é responsável pelo projeto “Cogumelos da Mata Atlântica: diversidade e potencialidades de espécies comestíveis” na linha de fomento Auxílio à Pesquisa — Programa BIOTA— Jovens Pesquisadores.  

André Peixoto é pesquisador responsável pelo equipamento multiusuário “Analisador de Carbono Orgânico Total (TOC)” na linha de fomento Auxílio à Pesquisa — Programa Equipamentos Multiusuários.  

Esses dois pesquisadores atuaram, junto com a PRP, na capacitação e na orientação de pesquisadores durante a submissão de projetos junto a órgãos e a agências de fomento. 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *