Funjope apoia concerto ‘Um Violoncelo pela Paz’ em igrejas de João Pessoa

A Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Música (PPGM) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Centro Cultural São Francisco e Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves, apresenta o concerto ‘Um Violoncelo pela Paz’ que acontece nos dias 3, 4 e 5 de maio, com entrada franca. A estreia será no Centro Cultural São Francisco, às 19h desta sexta-feira (3).  

No sábado (4), o concerto acontece na Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves, a partir das 17h. Já no domingo (5), no mesmo horário, a apresentação será no Mosteiro de São Bento. O concerto ‘Um Violoncelo pela Paz’ é um recital de violoncelo solo que tem à frente o violoncelista Felipe Avellar de Aquino, professor de violoncelo da Escola de Música da UFPB, que vai executar obras de compositores do Brasil, Espanha e Hungria.  

“Nós, da Funjope, fazemos essa ação com muita felicidade. É um projeto do músico Felipe Avellar de Aquino, de extrema qualidade artística e estética que vai circular em três igrejas do Centro Histórico promovendo a boa música para o morador de João Pessoa e o turista que nos visita. Estamos muito felizes em poder promover e estimular esse tipo de experiência”, afirma o diretor executivo da Funjope, Marcus Alves.  

Ele lembra que a Fundação já realiza um trabalho junto ao Museu de São Francisco, a Catedral de Nossa Senhora das Neves e as outras igrejas do Centro Histórico. “Entendemos que quando levamos música para esses ambientes, estamos fortalecendo e valorizando a presença de pessoas no Centro Histórico. Isso é fundamental para todos nós”, acrescenta.  

Marcus Alves pontua ainda que o concerto ‘Um Violoncelo pela Paz’ tem um valor simbólico e artístico muito grande porque faz um alerta e um apelo pela paz mundial, pela paz entre as pessoas, pela paz entre as famílias. “Nunca é demais valorizarmos a ideia da paz, da democracia como valores e princípios universais da humanidade. O professor Felipe Avellar traz isso a partir da música, mostrando esse lado engajado da música”.  

O músico Felipe Avellar afirma que é um prazer enorme participar desse projeto. “Eu acho importante essa valorização do Centro Histórico da nossa cidade através de eventos culturais para fazer esse ressurgimento daquela área tão importante, das nossas igrejas barrocas. Nesse sentido, a Prefeitura de João Pessoa tem se destacado no apoio aos artistas locais”, afirma.  

Para o músico, esse concerto é muito especial. Ele ressalta que são obras de três compositores do Brasil, da Espanha e da Hungria, culturas distantes, com trabalhos baseados no folclore desses países que, muitas vezes, imitam a sonoridade, inclusive, do idioma da língua portuguesa, do espanhol e do húngaro, através das inflexões.  

Ele observa que, numa escuta mais atenta, é possível perceber que, em muitos momentos, existem gestos de intercessão, inflexões que são semelhantes nas três obras, cada uma escrita num período diferente. O que demonstra é que, na verdade, nós somos um só povo e a ideia é pregar a união entre os povos.  

“Temos que fazer esse trabalho diário de construção do diálogo e do processo de paz. Aí está a importância desse evento, num momento tão conturbado, tanta violência, tantas guerras em diferentes partes do globo, mas se observarmos pelo lado das expressões mais puras, aquelas que advêm do folclore de cada cultura, chegamos à conclusão de que somos um só povo”, pontua Avellar.  

O monsenhor Robson Bezerra, pároco oficial da Basílica de Nossa Senhora das Neves, afirmou estar feliz com o evento. “Que bom, receber, através do prefeito Cícero Lucena, que autoriza e promove com a Funjope, sob a organização do professor Marcus Alves, essa presença importante nas nossas igrejas, valorizando nosso patrimônio religioso, cultural e, ao mesmo tempo, usando espaços, do ponto de vista técnico-acústico privilegiado. Sejam sempre bem-vindos”, comenta.  

Ele acrescenta que esta é uma iniciativa importante da música religiosa e também da música popular brasileira para que as pessoas possam ter, ao visitar o Centro Histórico, mais um atrativo de valorização da cidade, do povo e da cultura locais.  

Músico – A formação musical do violoncelista brasileiro Felipe Avellar de Aquino ocorreu no Brasil e nos Estados Unidos. Com uma atuação musical intensa e diversificada, ele busca conexões entre a música e outras formas de expressão artística como as artes plásticas, ballet, literatura e filosofia.  

O artista tem mestrado pela Louisiana State University e doutorado pela Eastman School of Music, em Nova York. Ele já se apresentou em todo o Brasil, nos EUA, Canadá, Itália, Alemanha, Suécia e Argentina.   Como pesquisador musical, possui três artigos publicados na The Strad Magazine (Londres) e outros artigos em revistas de música como Revista Opus, PerMusi e Musica Hodie. Além disso, é coordenador local do acordo de cooperação acadêmica entre a UFPB e a Universidade de Örebro – apoiada pelo governo sueco – além de diretor artístico do Festival Internacional de Música de Câmara da UFPB.  

Programação:

03/05 (sexta-feira) – Centro Cultural São Francisco – 19h

04/05 (sábado) – Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves – 17h

05/05 (domingo) – Mosteiro de São Bento – 17h

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *